Panorâmica dos terminais do Aeroporto de Guarulhos.

A Associação Latino-Americana e do Caribe de Transporte Aéreo (ALTA) expressa seu apoio e endossa o guia de recomendações emitido pela Council Aviation Recovery Task Force (CART), liderado pela Organização da Aviação Civil Internacional (OACI), que estabelece as bases para alinhar o reinício e a recuperação do transporte aéreo globalmente.

O documento é resultado de consulta e trabalho conjunto de autoridades, organizações regionais e globais, equipes da industria e organismos de saúde sob a coordenação da OACI, com o objetivo de articular, alinhar e definir os protocolos de saúde e segurança necessários para a retomada das operações aéreas em bases de referência comuns e harmonizadas para os setores público e privado.

O guia busca facilitar o diálogo entre a indústria e as autoridades de diferentes países, baseado em medidas que já estão sendo implementadas em cada nação. A abordagem harmonizada e em etapas permitirá que todos os atores envolvidos avancem em um caminho comum e articulado, com foco em segurança, saúde pública e recuperação econômica. A flexibilidade e adaptabilidade das recomendações à realidade dos mercados permitirá a viabilidade econômica e a sustentabilidade do processo.

“Na América Latina e no Caribe, precisamos do transporte aéreo. É um serviço essencial para a população desta região continental, caracterizada por uma vasta e intrincada geografia que não conta com alternativas como o trem. A aviação também é um poderoso catalizador de vários setores econômicos, como comércio, turismo e serviços, dos quais milhões de pessoas na região dependem.”

“É por isso que estou convencido de que o trabalho articulado industria-governo, a partir de um roteiro comum, harmonizado e coordenado, garantirá o reinício das operações aéreas de maneira oportuna, segura e eficiente, de forma a promover a recuperação econômica e o bem-estar social dos países da na região, impedindo, por sua vez, a proliferação regulatória, o que tornaria a retomada da operação mais complexa ”, afirmou José Ricardo Botelho, director-executivo e CEO da ALTA.

“Restaurar a confiança do público nas viagens aéreas traz muitos benefícios. Penso que é importante lembrar que não se trata apenas da viabilidade operacional e econômica do setor de transporte aéreo, mas da restauração da sustentabilidade e estabilidade económica de sociedades e regiões inteiras.”

“OACI orgulha-se de desempenhar importante papel multilateral durante este período difícil e continuaremos trabalhando arduamente para garantir uma recuperação segura e harmonizada da Covid-19 para o transporte aéreo global ”, disse Fang Liu, secretário-geral da OACI durante coletiva de imprensa.


“A ALTA reconhece o trabalho dos escritórios regionais NACC (América do Norte, América Central e Caribe) e SAM (América do Sul) da OACI na América Latina e no Caribe pela excelente coordenação e liderança na construção deste documento. Estamos à disposição de todas as autoridades da região para revisar as recomendações compiladas neste guia e definir os mecanismos de aplicação mais alinhados com as realidades de cada mercado.”

“É nossa prioridade construir pontes para o trabalho colaborativo e unir esforços nesse objetivo comum de retornar ao céu de maneira harmonizada e oportuna, garantindo a saúde de todos e o bem-estar da população “, acrescentou Botelho.

As recomendações do guia desenvolvido pela CART abrangem toda a experiência do passageiro, desde a chegada ao aeroporto, o uso de tecnologias automatizadas e mecanismos de limpeza e distanciamento, protocolos de embarque na aeronave e experiência durante o voo, treinamento do pessoal de terra e a bordo, triagem, bem como requisitos de quarentena e migratórios na chegada, entre outros.

É fundamental agir rápido. Em abril, o tráfego de passageiros na região atingiu uma redução de 97% em comparação a abril de 2019. A recuperação será lenta. De acordo com a ICF, somente em 2025 veríamos os níveis de tráfego de passageiros de 2019.

Como indústria e região, temos um grande desafio pela frente, mas estamos certos de que a colaboração e o trabalho articulado e harmonizado serão um grande facilitador para conseguir recuperar uma indústria essencial para o bem-estar da região.

Sobre ALTA

ALTA é uma associação privada sem fins lucrativos ao serviço da indústria aérea cujo objetivo é desenvolver uma aviação mais segura, eficiente e sustentável na América Latina e no Caribe. A ALTA coordena esforços colaborativos ao longo de toda a cadeia de valor maximizando o impacto que tem a aviação no crescimento econômico e social da região para o benefício da indústria, das nações e da população servidas pelo transporte aéreo.
www.alta.aero

Via: Assessoria ALTA

DEIXE UMA RESPOSTA