Alta demanda por transporte de cargas faz companhias utilizarem aviões aposentados

Foto - Tis Meyer

Muitas companhias cargueiras, na busca pela maior eficiência, aposentaram recentemente as suas aeronaves Boeing 747-400F, colocando esses aviões em estado de “armazenamento”, procedimento realizado para conservar a aeronave, e permitir seu uso no futuro.

A demanda pelo transporte de cargas disparou nos últimos dias, ao contrário da ligeira queda apresentada nos meses anteriores, e muitos 747 que estavam com pouco uso, agora estão voando sem parar.

Podemos citar como exemplo um Boeing 747-400F da Atlas Air, que estava em situação de armazenamento temporário em Marana (MZJ), desde o dia 2 de janeiro deste ano. Mas a alta demanda fez essa aeronave ser retirada do armazenamento temporário no dia 1º de abril, e voltar para a frota da Atlas Air.

A aeronave de matrícula N429MC agora integra a frota da companhia, que tem aproximadamente 32 aviões 747 em versões de carga, das variantes -400 e -8F.

Enquanto isso, nem os próprios cargueiros dão conta da demanda. Os governos continuam buscando auxílio nas próprias aeronaves da Força Aérea, ou aviões de passageiros das companhias, para conseguir transportar as diversas cargas de suprimentos médicos.

Na outra ponta, companhias aéreas já estão divulgando a aposentadoria antecipada de aeronaves, principalmente aquelas do modelo Boeing 747 e Airbus A340, visto que o mercado de transporte de passageiros deve voltar com baixa demanda no futuro.

 

DEIXE UMA RESPOSTA