American Airlines atrasa entregas do 737 MAX e retira o A330 da frota

Foto - Chris Lofting

A American Airlines, durante o seu anúncio de resultados do 3º trimestre de 2020, declarou que vai continuar a fazer algumas modificações na sua frota.

A mais significativa é a aposentadoria total de todos os seus aviões do modelo Airbus A330. Estes são derivados de uma fusão da aérea com a U.S. Airways, e destoavam do planejamento da companhia de padronizar a sua frota de duplo corredor com o 787 e o 777.

A retirada desses aviões entra na lista juntamente com a aposentadoria de outras 150 aeronaves na American Airlines. A empresa deixou de operar durante essa pandemia com aviões Boeing 757 e 767, além de aviões Embraer E190-E1 e CRJ-200.

No 3º trimestre a American Airlines registrou um prejuízo de US$ 2,4 bilhões, após enfrentar mais um período de demanda recessiva para voos, principalmente para os internacionais.

 

E o 737 MAX?

737 MAX 8 American Airlines (Foto: Boeing)

A American Airlines disse que chegou a um acordo com a Boeing para atrasar a entrega de 18 aviões Boeing 737 MAX, que inicialmente chegariam na companhia entre 2021 e 2024.

No período informado a American Airlines deve continuar a receber aviões Boeing 737 MAX, no entanto, em uma menor quantidade.

De qualquer forma, a Boeing deve entregar à American Airlines 18 aviões 737 MAX 8 que já estão prontos e fabricados. Essas aeronaves só não chegaram na frota devido à paralisação das operações com o 737 MAX.


No momento a companhia norte-americana tem 24 aviões 737 MAX 8 na sua frota, e quer retomar as operações com os mesmos ainda em 2020.

 

DEIXE UMA RESPOSTA