Aeronave da Avianca em Congonhas. Foto - Pedro Viana/Aeroflap

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) suspendeu cautelarmente todas as operações da Avianca Brasil. Com a medida, estão suspensos todos os voos até que a empresa comprove capacidade operacional para manter as operações com segurança.

A decisão foi tomada com base em informações prestadas à área responsável por segurança operacional da Agência.

Aos passageiros com voos para os próximos dias, a ANAC recomenda que entrem em contato com a empresa e não se desloquem para o aeroporto até que novas informações sejam divulgadas.

A Avianca segue obrigada a cumprir integralmente a Resolução nº 400/2016 da ANAC, com a oferta de opções como reembolso e reacomodação.

A Avianca Brasil está em Recuperação Judicial desde dezembro de 2018, quando a empresa precisou entrar nesse regime para evitar a retirada de aeronaves da sua frota por atraso no pagamento do arrendamento operacional.

Desde então a frota da Avianca Brasil foi reduzida de aproximadamente 56 aeronaves para apenas 6 aviões. Nos últimos dias de abril a companhia perdeu aproximadamente 20 aviões em apenas duas semanas, também por dívidas.

A Avianca Brasil já operou voos internacionais de longa distância com o A330-200. Foto – Avianca Brasil

Atrasando salários e diárias dos seus funcionários, os tripulantes da Avianca Brasil anunciaram uma greve no dia 10 de maio, para reivindicar o pagamento dos vencimentos, nesta sexta-feira (24/05) os tripulantes da empresa voltaram para o regime de greve, cancelando previamente 40% dos voos da companhia.

A companhia acumula uma dívida de pelo menos R$ 2,7 bilhões, sendo que 80% desse valor é com fundos de empréstimos e financiamentos.