Falcon 9 Satélite SpaceX Elon Musk
Foguete Falcon 9 da SpaceX levará satélites da FAB ao espaço nesta quarta-feira. Foto: SpaceX.

Dois novos satélites da Força Aérea Brasileira (FAB) serão levados ao espaço na tarde desta quarta-feira (25) pelo foguete Falcon 9 da SpaceX. Denominados Carcará I e II, os satélites são parte do Projeto Lessonia-1. 

O lançamento está previsto para as 15h25 e ocorre a partir do Complexo de Lançamento Espacial 40 (SLC-40) no Centro Espacial Kennedy, em Cabo Canaveral (Flórida). Acompanhe a operação pelo player abaixo ou clique aqui. O lançamento também será transmitido pelo perfil da FAB no Instagram.

Segundo a SpaceX, empresa do bilionário sul-africano Elon Musk, a missão Transporter-5 é a quinta missão dedicada de compartilhamento de viagens em pequenos satélites da SpaceX.

“Neste voo estão 59 naves espaciais, incluindo CubeSats, microssatélites, cargas úteis hospedadas sem implantação e veículos de transferência orbital.” Os materiais serão lançados na baixa órbita terrestre. 

Este primeiro estágio já havia sido usado previamente nas missões Crew-1, Crew-2, SXM-8, CRS-23, IXPE, Transporter-4 e uma missão Starlink. Após a separação da carga útil, o foguete voltará ao planeta e pousará na Zona de Pouso 1, no próprio Cabo Canaveral. 

Satélites de para vigilância da Amazônia

Conforme informado pela Força Aérea ontem (24), a operação será acompanhada pelo Centro de Operações Espaciais (COPE), localizado em Brasília (DF). 

A informação sobre o lançamento dos satélites já havia sido antecipada na manhã de segunda-feira (23) pelo Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro Baptista Junior, conforme noticiamos aqui aqui. Como explicamos anteriormente, o lançamento desta tarde não tem relação com a recente visita de Musk ao país.

O Projeto Lessonia consiste na aquisição de uma constelação de satélites de órbita baixa. De emprego dual, visam atender às necessidades operacionais das Forças Armadas, do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (CENSIPAM), bem como de agências governamentais. 

Satélite Lessonia FAB
Imagem: FAB. Adaptação: Aeroflap.

Os satélites de sensoriamento remoto radar (SRR) possuem sistema de imageamento com um sensor ativo de detecção, capaz de gerar imagens de altíssima resolução e que podem ser obtidas a qualquer hora do dia ou da noite, independentemente das condições meteorológicas, pois o sinal é capaz de atravessar as nuvens, explica a Aeronáutica. Dessa forma, é possível o monitoramento continuado das áreas de interesse do Brasil.

As imagens captadas serão utilizadas em apoio ao combate ao tráfico de drogas e mineração ilegal (garimpo), atualização de produtos cartográficos, determinação da navegabilidade dos rios, visualização de queimadas, monitoramento de desastres naturais, vigilância da ZEE (Zona Econômica Exclusiva) e apoio das operações de vigilância e controle das fronteiras, entre outras capacidades.