interior assentos Airbus A320neo

A Airbus certificou o A320neo em 2015 com uma capacidade máxima de 189 passageiros a bordo. Logo depois a Boeing certificou a versão 737 MAX 200, basicamente um MAX 8 que pode transportar até 197 passageiros, ante 189 da versão original.

O avião da Boeing logicamente ganhou a preferência da Ryanair, que encomendou mais de 150 unidades do 737 MAX 200. Outras companhias aéreas ficaram atraídas pelas modificações que possibilitam 8 assentos a mais, porém, recuaram com suas encomendas.

E agora a Airbus pode estar iniciando um novo projeto para aumentar a capacidade de assentos do A320neo, saltando de 189 para 194 lugares a bordo. O projeto chamado de “Space-Flex V2” foi divulgado pelo renomado jornalista Andreas Spaeth, do ramo aeronáutico.

De acordo com Spaeth, o A320neo nessa capacidade recebe duas fileiras parciais, uma na frente do avião e outra na traseira, além de mais uma fileira de seis assentos. O espaço entre eles é de apenas 28″, que coloca essa configuração como “Classe E” no padrão da ANAC.

Atualmente as companhias aéreas brasileiras utilizam majoritariamente configurações de assentos na Classe A e B de espaço, com espaço variando entre 32″ e 36″ a bordo. Por exemplo, a Azul e da LATAM configuram seus aviões com 174 assentos, abaixo da capacidade máxima.

Para o A320neo receber essa configuração a Airbus também precisou reduzir o espaço na galley traseira da aeronave, mas ainda há três banheiros no interior do avião. A fabricante ainda precisará realizar a certificação dessa capacidade máxima, que já está sendo informada no site da companhia.

“Isso nos permitiu, no mês passado, certificar o A320 com um envelope de 195 passageiros, nos dando margem para futuros desenvolvimentos de cabine. Todos os facilitadores que temos hoje nos permitem comercializar até 189 passageiros no A320, mas, para atender às necessidades do mercado, continuamos procurando maneiras inovadoras de adicionar mais assentos de Classe Econômica com padrão de conforto equivalente”, disse a Airbus em nota oficial para o site Leeham News em 2015.

De acordo com a regulamentação aeronáutica, um avião precisa possibilitar a remoção de todos os passageiros durante uma emergência em até 90 segundos, mesmo que metade das suas portas estejam inoperantes. As portas do A320neo foram certificadas para uma capacidade máxima de 195 passageiros a bordo, mas uma certificação com testes reais desse interior ainda precisa ser realizada.