F-35 I Adir
Caças F-35I Adir da Força Aérea de Israel. Foto: IDF-AF.

Seguindo uma decisão da Marinha e Força Aérea dos EUA, a Força Aérea de Israel (IAF) decidiu no sábado (30) aterrar sua frota de caças stealth F-35 por conta de uma falha no assento ejetor. As operações de treinamento com o jato furtivo estão suspensas até que todos os aviões passem por revisão. 

Na semana passada, as forças dos EUA optaram por aterrar caças F/A-18, F-35, F-5 e aviões de treinamento T-38. T-45 e T-6. A decisão veio depois que a Martin-Baker, fabricante dos assentos ejetores que equipam os aviões, informou sobre um problema com os Dispositivos Acionados por Cartucho (CAD).

Assento ejetor ejeção F-35
Assento US16 de um F-35. Foto: USAF.

A falha, que também atingiu aviões de combate na Europa, poderia impedir a ejeção segura do tripulante em caso de emergência. 

Dessa forma, a IAF também decidiu suspender as operações com seus F-35, chamados localmente de F-35I Adir. A ordem foi publicada na noite de sábado pelo comandante da Força Aérea, Major-General Tomer Bar. 

A IAF foi oficialmente informada sobre o problema no sábado. O porta-voz da organização disse em comunicado que “uma diretiva foi recebida para realizar testes nos próximos 90 dias.”

F-35I Israel
F-35I taxiando em Nevatim. Foto: IAF via Twitter.

“As inspeções devem ser feitas de maneira rigorosa e completa para devolver a frota à plena competência, mantendo um alto padrão de segurança”,  disse Bar, de acordo com o comunicado. 

Segundo o Jerusalem Post, dois aviões serão examinados por dia pelos técnicos da IAF, usando instrumentos entregues pela Lockheed Martin. Aqueles que estiverem sem qualquer problema retornarão à linha de voo. Os aviões continuarão realizando missões durante as avaliações somente com uma autorização especial de Bar. 

Em comunicado, a Martin-Baker disse que o problema foi identificado pela primeira vez em abril, quando “uma anomalia foi descoberta” com um dos CAD nos assentos de um F-35 na Base Aérea de Hill, em Utah.

Martin Baker F-35 Assento ejetor
Foto: Martin Baker.

“Isso foi rapidamente rastreado até uma lacuna no processo de fabricação, que foi abordada e alterada”, acrescentou o comunicado.

Israel possui 33 F-35I, divididos em três esquadrões: o 116 Squadron Lions of the South, 140 Squadron Golden Eagle, ambos de combate, e o 117 Squadron First Jet Squadron, de treinamento. As três unidades são sediadas na Base Aérea de Nevatim, no sul do país.