Após tempestade, Aeroporto de Madrid retoma suas operações

Fotos: Iberia

Na noite do dia 10 de janeiro, o Aeroporto de Barajas em Madrid enfrentou uma tempestade de neve intensa caiu sobre o Aeroporto. Devido as condições adversas, o Aeroporto administrado pela Aena teve de cancelar diversos voos para conseguir limpar a neve nas pistas e ter condições seguras de operar.

Uma das empresas mais afetadas pela nevasca, a Iberia teve grandes impactos na sua malha de voos. Apenas alguns voos conseguiram decolar ainda na noite do dia 10, entretanto mais de 90% dos voos de hoje foram cancelados. A maioria dos voos são da Iberia, que tem como hub principal o Aeroporto de Madrid.

A Iberia anunciou que irá retomar suas operações em Barajas de forma gradual, dando a entender que poderá demorar a voltar. 

“Desde o início da nevasca, a Iberia mobilizou todos os meios disponíveis, primeiro para servir os clientes afetados e agora para tentar recuperar o seu funcionamento, mas pede a compreensão dos seus clientes porque, como o próprio aeroporto e as autoridades indicaram, o tempo actual as condições e as dos próximos dias irão retardar o retorno à normalidade.” Disse a Iberia em comunicado. 

Esta nevasca está sendo considerada a pior dos últimos tempos, a tempestade causou grandes problemas em toda a cidade. Aeroportos alternativos como Barcelona e Zaragoza receberam diversas aeronaves que tinham como destino Madrid.

DEIXE UMA RESPOSTA