O Governo da Argentina assinou um decreto, que proíbe a chegada de voos dos países: Europa, Ásia, Oriente Médio, EUA, China, Coreia do Sul, Japão e Irã.

A proibição que foi feita pelo decreto impõe isolamento de 14 dias para quem regressar desses países onde tem maior avanço da doença.

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, assinou o Decreto de Necessidade e Urgência e declara emergência sanitária na Argentina.

No decreto também determina que pessoas com mais de 65 anos cumpram com o isolamento e evitem transitar por locais de muita aglomeração e utilizar transporte publico.

Segundo o ministério da saúde argentino, o país tem cerca de 30 casos confirmados de coronavírus. Uma pessoa morreu.

 

DEIXE UMA RESPOSTA