Crew Dargon Endovuer momentos antes do Splashdown- Foto/Divulgação: NASA

Os astronautas da NASA Doug Hurley e Bob Behnken, retornaram à Terra com sucesso após o splashdown da cápsula Dragon “Endeavour”, da SpaceX, ontem dia 2 de agosto às 15h48 (hoerário de Brasília). O local de “pouso” da Dragon foi na costa da Pensacola, Flórida, no Golfo do México.

Contudo, o procedimento de regresso da Dragon começou no dia anterior com o desencaixe da nave da Estação Espacial Internacional (ISS), após isso um longo procedimento de teste foi feito na órbita da Terra antes que a mesma volta-se ao planeta.

 “Bem-vindo em casa, Bob e Doug! Parabéns às equipes da NASA e da SpaceX pelo trabalho incrível que tornou possível esse voo de teste”, disse o administrador da NASA Jim Bridenstine, em um comunicado da agência espacial americana.

O retorno dos astronautas marcou o fim da missão Crew Dragon Demo-2, que teve início em 30 de maio, quando os astronautas foram lançados por um foguete Falcon 9 em sua cápsula Dragon Endevour rumo à Estação Espacial Internacional (ISS).

Ao todo foram dois meses no espaço com a companhia de outros três membros da ISS. Bob e Doug realizaram diversos experimentos científicos e Bob alcançou a marca de 10 Caminhas Espaciais.

“Em nome de todos os funcionários da SpaceX, obrigado à NASA pela oportunidade de devolver o voo espacial humano aos Estados Unidos, pilotando os astronautas da NASA Bob Behnken e Doug Hurley”, disse o presidente e diretor de operações da SpaceX, Gwynne Shotwell.

Astronautas Bob Behnken e Doug Hurley-Foto/Divulgação: NASA

Com a chegada da cápsula em segurança a NASA deverá certificar em breve a Crew Dragon para voos tripulados para a ISS.


Inclusive já estão agendados outros dois voos para o espaço com a nave Dragon, o primeiro deverá acontecer no mês de setembro e contará com quatro astronautas. O segundo lançamento deve acontecer em 2021.

 

A volta da independência em lançamento de astronautas:

 

SpaceX Falcon 9 – Foto: REUTERS/Joe Skipper

Com o fim da missão demo começa-se a volta de lançamentos de astronautas norte-americanos, em foguetes dos EUA, e em solo norte-americano.

Desde 2011 com a aposentadoria dos Ônibus Espaciais os EUA não lançavam seus astronautas em solo e com foguete norte-americano.

Os EUA dependiam da Rússia para isso e cada lançamento tinha um custo de US$ 80 milhões por assento.

Astronautas do Programa de Tripulação Comercial da NASA- Foto: NASA

Contudo, não é só a SpaceX que está em meio a missões tripuladas, a Boeing também está nessa jogada espacial, e sua aposta é a cápsula Starliner.

Entretanto, a Boeing está atrasada em relação a SpaceX, visto que houveram problemas com sua cápsula em dezembro passado e ainda vão fazer lançamentos sem tripulações para só depois colocarem astronautas na Starliner.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA