ATL-300 Desaer
O ATL-300 deve voar em 2026.

A startup Desaer (Desenvolvimento Aeronáutico) apresentou nesta terça-feira (07) o seu novo projeto, o turboélice ATL-300. A nova aeronave da empresa com sede em São José dos Campos foi divulgada na 6º edição da Mostra BID Brasil, em Brasília (DF). 

O ATL-300 terá capacidade para transportar 40 passageiros ou quatro toneladas de carga, é projetado para voar a 31 mil pés, com uma velocidade de cruzeiro de 520 km/h e 2600km, segundo informações obtidas pela CNN Brasil. Evandro Fileno, CEO da Desaer, afirma que o ATL-300 vai competir com o ATR-42 e que o diferencial é a rampa de carga.

Este é o segundo projeto apresentado pela Desaer, que trabalha no desenvolvimento do ATL-100. Fileno diz que o novo avião deve complementar as capacidades do ATL-100

Desaer ATL-300 descarga
Aeronave poderá carregar quatro toneladas de carga.

“É um avião mais avançado, com cabine pressurizada e trem de pouso retrátil. Em comum, são duas aeronaves de asa alta e altamente versáteis propostas para uso civil ou militar. São aviões ideais para operar em pistas semi-preparadas e em aeroportos com pouca estrutura”, diz o CEO. 

“A configuração do ATL-300 é baseado na necessidade de algumas companhias aéreas e de forças armadas. Já conversamos com empresas brasileiras e dos Estados Unidos e aceitação foi muito boa.”

Desaer ATL-300
O novo ATL-300 nas cores da Força Aérea Brasileira, junto do ATL-100. 

Fileno explica que apesar de ser uma área em crescimento, a aviação de pequeno porte é uma área carente de novidades: “Estudos de mercado apontam que serão necessários 1.800 novos aviões dessa categoria nos próximos 20 anos.”

“O primeiro voo do ATL-300 deve acontecer em 2026. A certificação operacional e o lançamento comercial é previsto para 2027”, disse Fileno, antecipando também valor do da aeronave: “O ATL-300 é avaliado em US$ 21 milhões (R$ 119.487 milhões na cotação atual).”

Desaer ATL-100 e ATL-300
Os projetos ATL-100 e ATL-300 da Desaer.

A partir do ano que vem, a Desaer dá início à construção de sua fabrica em Araxá, no interior mineiro. A nova sede é orçada em US$ 70 milhões (R$ 398,2 milhões). “A construção da fábrica em Araxá será iniciada em 2022. Tanto o ATL-100, como o ATL-300, serão produzidos numa cadência inicial de quatro aeronaves por mês.”

DEIXE UMA RESPOSTA