Clique Aqui e receba as principais Notícias da Aviação em tempo real diretamente no seu Whatsapp ou Telegram.

737 MAX

O Boeing 737 MAX foi impedido de voar em março de 2019 após dois acidentes fatais, depois de 20 meses realizando processos de ajustes e atualizações, o modelo voltou a voar e gradativamente começou a ser visto em diversos países. Hoje uma pesquisa apontou que há mais aeronaves do tipo voando do que antes do aterramento.

De acordo com uma pesquisa feita pela Cirium, publicado no dia 23 de setembro, atualmente há mais de 370 aeronaves 737 MAX em operação atualmente, até março de 2019 esse número era de 368. A brasileira GOL foi a primeira companhia no mundo a voltar a voar o MAX em dezembro de 2020, após todo o processo de atualização necessário.

Gradativamente a aeronave foi autorizada a voar em outros países tanto na América Latina como nos EUA e Canadá, onde se concentram um grande de número de aeronaves Boeing 737 MAX. Esse número também foi impulsionado graças as entregas da Boeing que se iniciaram logo após o modelo ser recertificado.

Gráfico: Cirium

Apesar de o primeiro voo com passageiros ter ocorrido no Brasil, é na América do Norte atualmente onde se encontra o maior número de 737 MAX voando. Um gráfico elaborado pela Cirium mostra que há pouco mais de 200 aeronaves ativas, enquanto a Europa é o segundo colocada do MAX e a América Latina o terceira.

A China está muito próxima de aprovar o retorno do Boeing 737 MAX aos céus, com cerca de 97 aeronaves estocadas, o país ainda é o segundo maior mercado para o modelo norte-americano, mesmo ainda não tendo nenhuma aeronave ativa no momento. 

Gráfico: Cirium

Atualmente o modelo mais utilizado é o MAX 8, para a maioria das companhias aéreas que já utilizam a versão -800 este é o substituto natural. Há empresas como a United que utilizaram três versões da aeronave, MAX 8, 9 e 10. Ainda nos EUA, apenas a Southwest tem planos de utilizar a versão MAX 7 para substituir seus antigos 737-700.

 

DEIXE UMA RESPOSTA