A Avianca Brasil apresentou nesta segunda-feira (18/03) uma proposta de plano de recuperação judicial a ser deliberada na Assembleia Geral de Credores da companhia, marcada para o dia 29 de março, às 14h, em São Paulo.

Entre as medidas para recuperação a serem apresentadas para deliberação está a criação e a venda de uma UPI (Unidade Produtiva Isolada) denominada Life Air, que incluiria:

– Até 28 aeronaves;
– Certificado de Operador Aéreo;
– Outorga da UPI Life Air para a prestação de serviço de transporte aéreo regular;
– Direito de uso dos Horários de Chegadas e Partidas UPI Life Air;
– Membros e banco de dados do Programa Amigo;
– Parte dos funcionários da Ocean Air Linhas Aéreas, na medida do apropriado e necessário para operar a UPI Life Air, a serem selecionados pelo vencedor do leilão. Esses funcionários selecionados celebrarão novos contratos de trabalho com a UPI Life Air, ou o adquirente da UPI Life Air, conforme o caso;
– Direito de usar a marca registrada da Avianca até a integração total da UPI Life Air no vencedor do leilão.

A Assembleia Geral de Credores precisa aprovar o plano apresentado, podendo rejeitá-lo ou modifica-lo —e é necessária, ainda, a posterior validação do judiciário.

Após formalizada, a empresa UPI Life Air irá a leilão, podendo ser adquirida por qualquer comprador. Porém, conforme já foi noticiado, existe uma carta de intenção assinada entre Azul e Avianca para indicar o interesse potencial da Azul de efetivar a compra. A carta, no entanto, não garante o direito único de compra da UPI Life Air pela Azul, outras empresas podem apresentar propostas.

Veja na integra o plano de recuperação apresentado pela Avianca (Arquivo em PDF): https://bit.ly/2TTjevm.

 

Via – Sindicado Nacional dos Aeronautas