Nesta primeira semana de janeiro, a Avianca Brasil anunciou a demissão de 140 funcionários, que representa 2,5% da força de trabalho da empresa.

A companhia disse que esses funcionários foram admitidos recentemente ao seu quadro de colaboradores, e não especificou os cargos mais afetados. Em nota a companhia ainda complementou “que as demissões fazem parte do processo natural de renovação de funcionários.”

Essas demissões podem fazer parte de uma reestruturação da companhia aérea, que está em regime de recuperação judicial e busca equilibrar o seu caixa, além de negociar as suas dívidas.

Antes de entrar em regime de recuperação judicial a companhia perdeu 4 aviões da sua frota, devido à ações na justiça que retomaram os bens para as empresas de leasing. O regime de Recuperação Judicial paralisou os processos de reintegração de posse por 30 dias.

A Avianca ainda precisa negociar a sua dívida de aproximadamente R$ 100 milhões em taxas aeroportuárias, e também terá uma audiência no próximo dia 14 com a Constitution Aircraft Leasing, que anteriormente tentou retomar a posse de 11 aviões que arrenda para a Avianca.

A companhia aérea está dando poucos detalhes de como está contornando esse período de Recuperação Judicial, e também como está negociando as suas dívidas, então não é possível adiantar nenhuma informação concreta sobre o futuro da Avianca Brasil.

A boa notícia é que a GOL, Azul e LATAM estão (ou estavam) com vagas abertas para a contratação de pilotos e tripulantes de cabine.