Foto - Via Avianca

Em uma negociação com credores na justiça nesta quarta-feira (27/03), a Avianca Brasil não conseguiu uma negociação para devolver amigavelmente aeronaves da sua frota para as empresas de leasing.

O acordo da companhia era para tentar devolver 19 aviões, mas somente duas aeronaves por semana a partir do dia 15 de abril. As empresas de leasing não aceitaram, e solicitaram uma devolução imediata ou em um prazo mais curto. O prazo vence nesta quinta-feira, para a devolução das aeronaves.

As empresas de leasing também ressaltaram que a Avianca não está cumprindo o acordo de pagar as parcelas de leasing de fevereiro e março, condição da justiça para manter os aviões na frota da companhia.

“Temos um inadimplemento confessado e com o consentimento dos arrendadores. Existe um acordo para o pagamento até amanhã, cujo inadimplemento nos leva a voltar às varas cíveis para execução das ordens de reintegração de posse”, disse um dos advogados representando uma empresa de leasing.

Dessa forma a Avianca Brasil precisará negociar um pagamento da sua dívida com as empresas de leasing de aeronaves, no valor aproximado de US$ 500 milhões, na audiência da próxima sexta-feira, que também tratará sobre a UPI.