Foto - Avianca Brasil

Com o objetivo de contribuir para o abastecimento e a conectividade da América Latina, a Avianca Holdings continuou sua operação no âmbito de regulamentos governamentais desde a declaração da emergência mundial pelo COVID-19, com operações especiais de carga e passageiros. Nas últimas semanas, a empresa realizou 138 vôos de repatriação que contribuíram para o retorno a mais de 11.500 pessoas. Da mesma forma, o negócio de carga da empresa realizou mais de 3.000 voos, com o transporte de mais de 110.000 toneladas para 24 destinos no mundo, incluindo Xangai, Amsterdã, Bruxelas, Madri, Granada, Guiana, Paramaribo, Nova York e Edmonton.    

“Comprometida com a América Latina e respondendo à crise em que nos encontramos, a Avianca continua a fazer todos os esforços necessários para continuar operando dentro das restrições atuais. Dessa forma, em um trabalho articulado com governos, aeroportos, autoridades de tráfego aéreo, bem como com nossos clientes no segmento de cargas, adaptamos nosso trabalho, chegando mesmo a destinos que geralmente não fazem parte de nossas rotas de passageiros ou de carga, como é o caso do Canadá, Itália, Bélgica e até China. “ disse Julian Laverde, vice-presidente de operações de rede da Avianca Holdings.

Foto – Avianca/Divulgação

Mais de 3.000 vôos de carga para abastecer a região Em 31 de maio, a Avianca Cargo transportava 100.493 toneladas de carga, incluindo carga geral, suprimentos médicos, produtos de higiene pessoal e alimentos. Além disso, a empresa realizou 396 vôos de carga nos aviões B787-8, transportando cerca de 10.000 toneladas para 24 destinos no total, incluindo Xangai, China, onde até o momento nove vôos foram realizados de e para o transporte de material de limpeza e transporte, proteção pessoal necessária em diferentes países da América do Sul, como Colômbia, Peru e Chile.

Mais de 3.000 voos de carga para abastecer a região

Até o 31 de maio, a Avianca Cargo transportou 100.493 toneladas de carga, incluindo carga geral, suprimentos médicos, produtos de higiene pessoal e alimentos. Além disso, a empresa realizou 396 vôos de carga nos aviões B787-8, transportando cerca de 10.000 toneladas para 24 destinos no total, incluindo Xangai, China, onde até o momento nove voos foram realizados de e para o transporte de material de limpeza e proteção pessoal necessária em diferentes países da América do Sul, como Colômbia, Peru e Chile.

É importante destacar que, em meio a um mercado em contração no fornecimento, a empresa continua transportando flores e cumprindo os compromissos acordados com exportadores da Colômbia e do Equador. Na última temporada para dia das mães, transportou 12.311 toneladas de flores, e somente na terceira semana de maio concluiu uma operação de 720 toneladas desse mesmo produto, unindo esforços contra o déficit que o mercado apresenta, por não possuir capacidade total da operação. Fornecido regularmente pelos porões dos aviões de passageiros.     

Mais de 11.500 pessoas voltaram para casa


Até o momento e de acordo com as solicitações dos governos e embaixadas, a empresa operou 138 vôos para diferentes destinos na América Latina e Europa, incluindo rotas que não são a operação regular da companhia aérea. Assim, nas últimas semanas, a Avianca conectou diretamente destinos como:

• Bogotá-Roma-Bogotá

• Bogotá-Toronto-Bogotá.

• Quito-Madrid-Quito

• San Salvador-Munique

• Cartagena-Londres

Assim, mais de 11.500 pessoas retornaram ao cidade de origem em diferentes destinos na América Central, América do Sul, México, Estados Unidos e Europa.

Via- Avianca

DEIXE UMA RESPOSTA