Avião presidencial da Bolívia pode estar envolvido em voos irregulares ao Brasil

Luis Arce, um candidato à presidência da Bolívia, questionou o uso do avião presidencial boliviano, em voos que esta aeronave (Dassault Falcon de matrícula FAB001) fez voos ao Brasil.

De acordo com o processo de abertura de investigação, solicitado por Arce, o avião fez 25 voos ao Brasil entre novembro de 2019 e maio de 2020, sendo que desses voos não foram declarados pelo governo, mas somente em registros de voo das companhias aéreas.

Arce argumenta que supostamente essa aeronave foi utilizada durante o período de conflito político do país, com a deposição de Evo Morales do cargo de presidente, sem devido motivo para os voos dessa aeronave entre os países.

A aeronave também realizou neste período voos dentro do território brasileiro, e está envolvida em um caso de turismo da filha da presidente Jeanine Áñez e outros políticos locais.

O relatório não confirmou se a presidente estava em algum desses voos, o que teria sido uma irregularidade, pela condição da aeronave não estar oficialmente transportando autoridades oficiais.

 

DEIXE UMA RESPOSTA