A Azul S.A. informou logo na manhã de hoje (11/03) que assinou uma proposta não-vinculante no valor de US$ 105 milhões para a aquisição de certos ativos da Avianca Brasil através de uma Unidade Produtiva Isolada (UPI) de acordo com a Lei de Falências e Recuperação Judicial.

A UPI incluirá ativos selecionados pela Azul como o certificado de operador aéreo da Avianca Brasil, 70 pares de slots e aproximadamente 30 aeronaves Airbus A320.

Destacamos que o acordo é não-vinculante e que o processo de aquisição da UPI está sujeito à uma série de condições como a conclusão de um processo de diligência, a aprovação de órgãos reguladores e credores, assim como a conclusão do processo de Recuperação Judicial.

A expectativa é que esse processo dure até três meses. A Azul manterá seus acionistas informados sobre novas informações relevantes a respeito desta transação.

A Avianca Brasil está atualmente em processo de recuperação judicial, desde dezembro de 2018, devido ao acumulo de dívidas da companhia que poderia resultar na retirada de diversas aeronaves da sua frota, que estão em regime de arrendamento operacional.

Uma proposta de recuperação judicial da companhia incluía a criação da UPI, com os ativos da companhia, ficando o Grupo Sinergy, atual administrador da Avianca Brasil, com as dívidas.

Em nota a Avianca Brasil disse: 

A Avianca Brasil informa que assinou com a Azul Linhas Aéreas Brasileiras SA um acordo de intenções para a venda de uma UPI (Unidade Produtiva Isolada), que será, em breve, constituída. 

A empresa também esclarece que a revisão de seu plano de Recuperação Judicial será apresentada nos próximos dias, com a nova estrutura da empresa que terá como foco suas rotas estratégicas. Com isso, Avianca Brasil se tornará mais forte e viável para enfrentar a atual conjuntura do mercado brasileiro. A companhia também informa que pretende realizar a Assembleia Geral de Credores o mais breve possível.

A empresa reforça que segue operando normalmente. A prioridade das negociações entre Avianca Brasil e Azul é fazer com que passageiros e funcionários tenham seus direitos garantidos e que as operações não sofram alterações. As empresas reforçam que estão confiantes nesta possível parceria, que trará benefício a todos.

 

Um comunicado para os colaboradores da Avianca Brasil foi emitido, com finalidade de esclarecer a situação. Ele está disponível na imagem abaixo.