A Azul S.A. divulgou hoje seus resultados do segundo trimestre de 2019 (“2T19”).

As informações financeiras apresentadas a seguir, exceto onde indicado, estão de acordo com as normas contábeis IFRS (International Financial Reporting Standards) e em reais.

Os trimestres anteriores foram ajustados para refletir a adoção das novas normas contábeis do IFRS 16.

 

Destaques Financeiros e Operacionais do 2T19

  • O resultado operacional da Azul foi de R$339,9 milhões no 2T19, com margem de 13,0%, comparado com um resultado operacional de R$200,1 milhões no 2T18, e margem de 10,0%. 
  • O lucro líquido totalizou R$345,5 milhões, comparado com um prejuízo líquido de R$791,4 milhões no 2T18. 
  • Os passageiros transportados (RPKs) aumentaram em 21,3% frente a um crescimento de 15,5% na capacidade, resultando em uma taxa de ocupação de 84,1%, 4,0 pontos percentuais maior que o apresentado no 2T18.  
  • Mesmo com o crescimento de dois dígitos na capacidade, o RASK e o PRASK aumentaram em 13,6% e 13,0%, respectivamente. Ajustado pela etapa média, o RASK cresceu 15,1%. 
  • Aumento de 0,9% no CASK, em condições de câmbio e combustíveis constantes, e desconsiderando o impacto da reoneração da folha, devido principalmente a maiores despesas com depreciação, contratação e treinamento de pilotos, relacionadas com nosso crescimento futuro.
  • No final do 2T19, nossa liquidez total foi de R$4,2 bilhões, um aumento de R$371,1 milhões, representando 42% da receita dos últimos doze meses. A Azul também gerou R$386,9 milhões de caixa livre durante o trimestre.
  • A alavancagem medida pela relação do EBITDA pela dívida líquida totalizou 3,1x. Excluindo o recebimento de cinco aeronaves no trimestre, a alavancagem teria sido de 2,9x.
  • A Fitch Ratings atribuiu rating BB- de crédito para a Azul, reforçando a qualidade do nosso crédito.
  • A frota operacional da Azul totalizou 130 aeronaves, incluindo 29 aeronaves de nova geração, que representaram 39% da nossa capacidade total. 
  • O TudoAzul apresentou crescimento de 31% no seu faturamento (ex-Azul) comparado ao 2T18.
  • A receita da Azul Cargo cresceu 47% no 2T19 em relação ao mesmo período do ano anterior.

 

Veja mais na tabela abaixo: