Azul

A Azul Linhas Aéreas cancelou o voo AD9760, que decolaria na noite de hoje (15) de Recife para Mumbai, na Índia, com a finalidade de buscar a primeira carga de vacinas importada diretamente pelo Governo Federal.

A informação do cancelamento do voo retirada em uma consulta do Portal Aeroflap ao aplicativo FlightRadar 24, de rastreamento de voos, que recebe informações diretas das companhias aéreas e dos aeroportos.

Recife Azul

O avião escalado para esta missão, o Airbus A330-900neo de matrícula PR-ANX, foi transferido ontem (14) para Recife, com a finalidade de ir no mesmo dia para a Índia. A missão teria uma duração total de 40 horas, sendo a maior rota já operada pela Azul até então.

O segundo trecho, no entanto, foi adiado devido ao impasse do Governo Brasileiro com o Indiano, sobre a importação de 2 milhões de doses da vacina de COVID-19 desenvolvida pela Astrazeneca/Oxford.

Durante o período de negociação da Azul com o Governo Federal, para o transporte dessas vacinas, o avião que deveria realizar a operação foi equipado com contêineres espessos que garantem o controle de temperatura da carga de acordo com as recomendações do fabricante, além de uma adesivação sobre essa missão.

Vacina Azul

O avião continua posicionado em Recife, com prontidão para buscar as vacinas. O mesmo deve ser deslocado na madrugada de sábado (16) para Manaus partindo de Viracopos, transportando cilindros de oxigênio em ajuda aos hospitais locais.

O Governo Brasileiro precisa primeiro resolver o impasse com a Índia, antes de autorizar a partida desse longo voo. Enquanto isso, o Ministério da Saúde solicitou o fornecimento urgente das 6 milhões de doses da Coronavac, envasadas pelo Instituto Butantã, em São Paulo.

A distribuição nacional pode ser realizada tanto pelas companhias aéreas como pela Força Aérea Brasileira, muito importante, devido ao curto prazo entre a chegada das vacinas no domingo e o início da vacinação, na quarta-feira (20).

 

Em nota oficial ao Portal Aeroflap a Azul Linhas Aéreas disse:

A Azul esclarece que está pronta para buscar o lote de dois milhões de doses da vacina desenvolvida pela Astrazeneca/Oxford em Mumbai, na Índia, e que aguarda a definição diplomática entre o Brasil e o governo indiano.

DEIXE UMA RESPOSTA