A Azul Linhas Aéreas completou no último sábado, 15 de dezembro, seu décimo aniversário comemorando números expressivos alcançados desde a sua fundação.

Ao todo, 112 destinos recebem aeronaves da companhia, sendo 102 no Brasil e 10 no exterior. Reconhecida por público e crítica como a melhor empresa aérea do país e uma das melhores do mundo, a Azul alcançou esse status graças aos seus mais de 12 mil funcionários, que têm como missão servir e fazer da experiência de quem voa com a empresa a melhor do mundo.

Com um modelo inovador, a Azul ingressou no mercado trazendo um alto nível de serviço e produto, que rapidamente conquistou os brasileiros. Por falar em brasilidade, a companhia estampa em sua logomarca o mapa do Brasil e deu início às suas operações com os E-jets da Embraer, aeronaves 100% brasileiras.

Suas operações, assim como seu mapa de rotas, são plurais. Com aviões que vão de 70 a 270 assentos, a companhia detém uma frota de mais de 120 aeronaves e que atende desde as pequenas e médias cidades até os grandes centros, conectando o Brasil e o mundo por meio de seus principais hubs. Um exemplo disso é o aeroporto de Campinas, que se tornou por meio dos voos da Azul o maior centro de conexões da América Latina em destinos domésticos diretos.

Com uma projeção otimista de futuro, a Azul quer trilhar um caminho com ainda mais sucesso em sua próxima década de operações. “Nenhuma outra empresa aérea fez tanto pelo Brasil como a Azul nos últimos 10 anos. Hoje, nossa empresa conta com 12 mil funcionários e confiamos muito no nosso time para continuarmos crescendo e ajudando o país a se desenvolver”, afirma John Rodgerson, presidente da Azul.

John Rodgerson, presidente da Azul Linhas Aéreas.

Até 2022, a empresa pretende levar a aviação comercial regular para mais 35 novas cidades brasileiras. “Somente no primeiro semestre do ano que vem, pretendemos abrir quatro novos destinos. Nossa frota também crescerá, sempre com foco em uma operação ainda mais eficiente em termos de custo e rentabilidade, além de mais tecnológica e confortável para nossos clientes”, enfatiza Rodgerson.

 

Festa em dose dupla

Para tornar a data ainda mais especial, a empresa realizou no sábado (15/12) uma festa comemorativa em Viracopos para seus clientes e funcionários.

No evento tivemos um discurso do Diretor da Azul no Aeroporto de Viracopos, Frederico Vilaronga, que também ficou responsável por conduzir essa parte de pronunciamentos para os funcionários e os presentes. O primeiro a falar oficialmente foi o próprio Vilaronga, seguido pelo John Rodgerson.

Na foto José Mário Caprioli, fundador da Trip e hoje executivo da Azul. Ao fundo temos o Frederico Vilaronga.

Participou também do pronunciamento aos funcionários José Mário Caprioli, que é presidente-executivo da Holding Azul S.A., e apresentou a premiação aos funcionários que completaram 10 anos de empresa no dia 15 de dezembro (ou antes).

“Queremos celebrar essa data tão importante para a Azul com quem nos ajudou a construir uma das melhores companhias aéreas do mundo”, destaca Rodgerson.

Os clientes que embarcaram em Viracopos durante a manhã participaram das comemorações. Antes do embarque, um bolo de aniversário marcava a comemoração do dia.

Já quem estive no aeroporto na parte da tarde teve a oportunidade de ver de perto toda a diversidade de frotas da Azul, já que a companhia estacionou uma aeronave de cada modelo no pátio de Viracopos.

Na foto temos (na sequência):

  • O Pilatus PC-12 da equipe de manutenção.
  • O ATR 72-600, um turboélice de 70 assentos.
  • O Embraer E195, um jato brasileiro “regional” de 118 assentos em classe única.
  • O Boeing 737-400F, uma aeronave que entrou nesse ano na Azul para conseguir suprir a demanda da Azul Cargo.
  • O novíssimo Airbus A320neo da Azul, que possibilitou o aumento de oferta em várias rotas, devido à configuração de 174 assentos, além de abrir novas rotas pela sua autonomia de voo.
  • O Airbus A330-200, dos voos internacionais de longa distância e com 272 assentos.

No mesmo dia, os funcionários da aérea ganharam um presente especial. Os funcionários que iniciaram as operações da companhia em 2008 ganharam uma maquete especial, com o nome da pessoa no lugar da matrícula do avião.

A primeira família que comprou uma passagem na Azul Linhas Aéreas também foi convidada para o evento. A Azul realizou um episódio essa família, contando a história do primeiro voo deles com a Azul. Além disso eles ganharam duas maquetes de aeronaves da Azul, uma no padrão rosa, e outra no padrão normal.

Na UniAzul, universidade corporativa da companhia, foi inaugurado um espaço de memória no prédio. A exposição ficará de forma fixa e preencherá as paredes e corredores do prédio com fatos históricos e conquistas importantes da empresa alcançadas em sua primeira década.

“A UniAzul é o ponto de encontro de nossos funcionários. Agora eles poderão relembrar tudo aquilo que já realizamos e se inspirar para voarmos cada vez mais alto”, finaliza Rodgerson.

 
 
 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Aeroflap (@aeroflap) em

Além disso a Azul comemorou seu aniversário com a presença de muitos funcionários da empresa no Aeroporto de Viracopos, o mesmo local onde realizou o seu primeiro voo no dia 15 de dezembro de 2008.

Durante a comemoração eles cantaram parabéns e um “tema Tchu-Tchu” de todos os funcionários da companhia, que identificamos como a meta a ser cumprida em suas operações. (veja mais no vídeo acima)

Um A330-200 da companhia ficou disponível durante todo o voo para visitação interna por parte da imprensa, funcionários e convidados para o evento, você pode conferir abaixo a nossa galeria especial e em alta qualidade.

Outras aeronaves:

 

Principais marcos da história da Azul

2008 – Desde o seu primeiro voo, que aconteceu em 15 de dezembro de 2008, entre Campinas e Salvador, a Azul se posiciona como uma empresa inovadora e com foco nas pessoas, sejam seus clientes, funcionários, acionistas ou todos que direta ou indiretamente se relacionam com a companhia. Essa inovação ficou marcada pelo fato de a Azul ter sido a primeira empresa brasileira a realizar voos com jatos da Embraer.

2009 – Já em agosto de 2009, a Azul chegava a marca de 1 milhão de clientes transportados, sendo a empresa no mundo que mais rapidamente chegou a esse número. Essa marca foi alcançada de forma tão rápida graças ao atendimento humanizado e pessoal realizado por todos os funcionários da companhia. O serviço de bordo diferenciado, com snacks e bebidas à vontade durante todo o voo, também ganhou os corações de nossos clientes.

2010 – Em 2010, a Azul entra na luta contra o câncer de mama ao receber sua primeira aeronave pintada em cor-de-rosa, um E-Jet 195, e adota o Outubro Rosa como a sua principal causa social. De lá para cá, a companhia ampliou a sua atuação social no Brasil e passou a apoiar ONGs que ajudem o país a se desenvolver no campo social e impactar nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável em saúde, educação e desenvolvimento local. No mesmo ano, a empresa também anuncia a compra de 20 turboélices ATR 72-600.

2011 – Em junho de 2011, a Azul recebe seu primeiro grande prêmio e é reconhecida como a melhor low-cost da América do Sul pela Skytrax. Ao longo de sua história, a empresa acumulou mais sete prêmios desses, que são considerados o Oscar da aviação.

2012 – A Azul anuncia mais uma inovação para os seus voos: TV ao vivo a bordo de seus E-Jets com 48 canais. Já em maio de 2012, a Azul e a Trip oficializam a fusão entre as duas empresas e se tornam a terceira maior aérea do país.

2013 – No ano seguinte, a UniAzul, universidade corporativa da empresa, recebe seu prédio próprio, ao lado do aeroporto de Viracopos, em Campinas. Na época, o espaço abrigava três simuladores; hoje, o prédio oferece simuladores de E-Jet, ATR e A320, além de cursos de capacitação para agentes de aeroportos, de cargas, técnicos de manutenção e comissários.

2014 – Em 2014, a companhia inaugurou as operações internacionais, ligando seu hub de Viracopos com Fort Lauderdale e Orlando, nos Estados Unidos, com os seus novos Airbus A330. Atualmente, a companhia opera voos internacionais de diversos aeroportos do país para Argentina, Uruguai, Estados Unidos, Portugal e França. A bordo de uma aeronave moderna e com um serviço de bordo com a marca da Azul, a empresa inovou mais uma vez ao oferecer aos seus clientes a possibilidade de viajarem no SkySofa, uma fileira de poltronas que se transforma em uma cama.

2015 – Depois de consolidar sua posição na indústria, a Azul buscou parcerias importantes para oferecer mais opções de conectividade para seus clientes. Portanto, em 2015, a empresa anunciou acordos de codeshare com a United Airlines e com a TAP.

2016 – No ano de 2016, a companhia expandiu suas operações internacionais e começou a ligar Campinas e Lisboa com voos diretos. Outra novidade daquele ano foi a chegada do primeiro A320neo da aérea. Hoje, a empresa já conta com 18 aeronaves desse modelo.

2017 – Em 2017, a empresa abriu seu capital de forma simultânea nas bolsas de valores de São Paulo (B3) e Nova York (NYSE). O IPO movimentou mais de R$2 bilhões. Ainda naquele ano, todas essas importantes conquistas levaram a Azul ao terceiro lugar de um prêmio inédito, o TripAdvisor Travelr’s Choice.

2018 – No ano em que a empresa celebra sues 10 anos, a companhia amplia sua frota ao arrendar dois Boeing 737-400F para a Azul Cargo Express, sua unidade de negócios e anunciou voos para Porto, em Portugal, e Buenos Aires, na Argentina, a partir de Campinas.

 

Veja mais sobre a história da Azul no link abaixo:

AZUL – Os 10 anos de uma significativa companhia aérea na Aviação Brasileira