Azul recebe proposta de financiamento do BNDES

A Azul anunciou nesta noite de domingo (13/09) que recebeu da BNDES Participações S.A. (“BNDESPAR) e um sindicato de bancos uma proposta sujeita a aprovações finais, de apoio financeiro no âmbito do Programa Emergencial de Apoio aos Setores atingidos pelos efeitos da crise decorrente da pandemia do COVID-19.

A Proposta encaminhada prevê uma oferta pública de um instrumento financeiro híbrido com objetivo de captar no mínimo R$ 2 bilhões, que consiste numa combinação de:

    1. Debêntures simples;
    2. Bônus de subscrição, cujos valores serão determinados através do processo de bookbuilding da oferta.

Prevê também que a BNDESPAR seja o investidor âncora podendo subscrever até 60% da oferta enquanto os Bancos prestarão garantia firme de até 10% da mesma. O valor remanescente deverá ser captado junto a outros investidores através da oferta pública.

A companhia estima que a emissão do bônus de subscrição resultará em uma potencial diluição de aproximadamente 15% baseado no preço de fechamento da ação da Azul na última sexta-feira (que foi de R$ 26,58).

Levando em consideração a retomada da demanda por voos e a posição de caixa da companhia, ambas mais favoráveis do que inicialmente estimado, o Conselho de Administração da Companhia analisará a proposta da BNDESPAR juntamente com outras alternativas de financiamento disponíveis.

 

DEIXE UMA RESPOSTA