A Azul S.A. publicou na noite desta quinta-feira (10) para os seus investidores, que está emitindo uma oferta no exterior de US$ 600 milhões em Senior Notes.

De acordo com a companhia as Senior Notes serão vencimento em 2026, com pagamento de ‘juros’ de 7,250% ao ano. A Azul Investments acredita que emitirá as Notes em 15 de junho de 2021.

A Azul não declarou o motivo de emitir aproximadamente R$ 3 bilhões em Senior Notes. Em sua nota aos investidores, a companhia se limitou a dizer que são para “fins corporativos”.

“A Companhia e a Azul Linhas Aéreas Brasileiras S.A. prestarão garantia irrevogável, incondicional e integral para honrar o pagamento das obrigações relacionadas às Notes e os recursos líquidos provenientes da Emissão serão utilizados pela Companhia para propósitos corporativos em geral.”

De acordo com a última atualização financeira, a Azul tinha no final de março deste ano uma liquidez de R$ 3,3 bilhões. A companhia disse que espera terminar o ano com uma liquidez acima de R$ 3 bilhões, abaixo dos R$ 4 bilhões que encerrou 2020.

Nos últimos dias a companhia está envolvida em uma possível especulação, referente ao início de um movimento interno para tentar consolidar o mercado de aviação no Brasil. Os dados ainda são rasos, mas apontam para uma possível compra da LATAM Brasil pela Azul, muito difícil de ser realizada mas que pode girar bilhões de reais no mercado.

Veja mais sobre esse assunto Clicando Aqui.

Em finanças, a dívida sênior, frequentemente emitida na forma de Notas Sênior ou denominada empréstimos sênior, é a dívida que tem prioridade sobre outras dívidas não garantidas ou, de outra forma, mais “júnior” devidas pelo emissor. Normalmente uma empresa coloca bens como garantia do pagamento da dívida.