Baixa demanda pode acelerar a aposentadoria do Boeing 747 da British Airways

Foto - Nick Morrish/British Airways

A drástica diminuição da demanda de passageiros, causada pela disseminação do COVID-19, pode forçar a British Airways a aposentar o Boeing 747 antes do previsto.

Anteriormente a companhia lançou a previsão de aposentar o clássico jumbo quadrimotor até 2024, ainda na versão 747-400, finalizando 2021 com 16 deles na frota, e aposentando gradualmente o restante das aeronaves até 2024.

Boeing 747-400 da British Airways com pintura comemorativa da BOAC.

Rob, da Head For Points, mencionou a possibilidade do Boeing 747 enfrentar uma aposentadoria antecipada da British Airways, com base em documentos que circulam pela empresa atualmente.

Um porta-voz da British Airways se recusou a comentar o assunto.

Airbus A350 da British Airways.  Foto – @eurospot

A British Airways pretende substituir o Boeing 747-400 pelos novos Airbus A350-1000, que a companhia já está recebendo na sua frota, e também pelo Boeing 777X a partir de 2022.

As novas aeronaves, incluindo os 777-300ER e os A350-1000, podem ser até 30% mais eficientes em comparação com o Boeing 747-400, possibilitando que a companhia gaste £150 milhões a menos com combustível em 5 anos.

Além da British Airways supostamente estar acelerando a aposentadoria do 747, a KLM, outra europeia que opera com o 747-400, declarou que estava acelerando a retirada da aeronave da sua frota.


 

DEIXE UMA RESPOSTA