Banco chinês assume participação na Norwegian Air

Foto - Boeing/Reprodução

Duas das maiores empresas de leasing de aeronaves do mundo, incluindo uma controlada indiretamente pelo estado chinês, tornaram-se os maiores acionistas da Norwegian Air Shuttle, enquanto a companhia aérea Low Cost fechava seu resgate apoiado pelo governo.

A Norwegian aprovou nesta quarta-feira (20) o seu plano de recuperação, onde converteu parte das suas dívidas em ações, diminuindo a quantidade de dívidas para entrar no programa de ajuda governamental.

Desta for a empresa de leasing AerCap, da Irlanda, será dona de 15,9% da Norwegian, enquanto a BOC Aviation, de maioria controlada pelo Bank of China e o China Investment Corporation, uma empresa estatal chinesa, terá uma participação de 12,7%, depois de converter partes de suas obrigações de arrendamento em ações da terceira maior companhia Low Cost da Europa.

A Norwegian disse que seu índice de patrimônio líquido agora é de 17%, acima dos 5% no início deste ano. A empresa não descarta novas ajudas estatais ou dos seus credores, neste último caso para postergar o pagamento de dívidas.

A Norwegian concluiu sua reestruturação financeira sob a qual converteu sua dívida de 12,7 bilhões de NKr (US$ 1,27 bilhão) em patrimônio líquido, a fim de permitir acesso a 3 bilhões de NKr3 em auxílio estatal de salvação.

“Os próximos meses permanecerão desafiadores e com um alto grau de incerteza para o setor. A Norwegian ainda precisará colaborar estreitamente com vários credores, pois a empresa possui receitas limitadas”, afirmou o executivo-chefe Jacob Schram, falando sobre a retomada lenta do tráfego aéreo.

A empresa também não descarta uma diminuição real da sua frota, principalmente de voos de longa distância, para concentrar nas rotas mais lucrativas.


 

DEIXE UMA RESPOSTA