Beluga XL aparece pela primeira vez fora do hangar de montagem

Ainda incompleto, o Airbus Beluga XL apareceu pela primeira vez fora do hangar de montagem da aeronave, em Toulouse (França).

Pelas fotos podemos perceber que a Airbus está em estágio avançado de montagem da aeronave. O trem de pouso já está instalado, juntamente com toda a parte estrutural, incluindo a porta de carga.

Percebemos que a Airbus ainda precisa instalar muitos componentes de acabamento da fuselagem e provavelmente no interior. A pintura também precisará ser realizada antes do primeiro voo.

As fotos abaixo são direto do Twitter do Clément Alloing.

A primeira primeira decolagem do Beluga XL está agendada para o primeiro trimestre de 2018, antes de uma campanha de certificação com testes em voo que durará 10 meses. A segunda aeronave iniciou o processo de montagem final em dezembro, e as três restantes serão produzidas a uma taxa de um por ano, assim aos poucos a Airbus vai substituindo os atuais Belugas.

O BelugaXL é um dos aviões mais volumosos existentes, e tudo nele demonstra isso. Com uma fuselagem dianteira superior abaulada e uma enorme área de carga, é dificílimo reconhecer o BelugaXL como uma versão bastante expandida da aeronave Airbus A330-200 da qual se deriva. “Temos o A330 como base”, disse Bertrand George, diretor do programa BelugaXL, “mas muitas mudanças foram projetadas, introduzidas na aeronave e testadas com sucesso. Transformar um produto existente em um supertransportador não é uma tarefa simples”.

 “Toda a equipe está realmente ansiosa para ver seu primeiro voo e, claro, a sua sorridente decoração externa”, disse George, fazendo referência ao superdimensionado sorriso que será pintado no “rosto” do transportador, o design vencedor das seis opções submetidas à votação pelos funcionários da Airbus no início de 2017.

Antes disso, a aeronave sofrerá uma bateria de testes que durará cerca de um mês após a instalação de seus dois motores a jato, assegurando que cada um dos sistemas do BelugaXL funcione conforme o previsto.

Nesse meio tempo, “vamos realizar testes de bancada em Toulouse, na França, e em Hamburgo, na Alemanha, testando nossos sistemas em simuladores de voo e em laboratórios, bem como usando macacos hidráulicos para simular o comportamento de cargas em voo em cópias completas das juntas específicas entre a nova bolha superior e a fuselagem inferior do A330″, disse George.

“Os dados desses testes serão usados ​​para liberar a aeronave para o voo e, mais tarde, para receber a certificação de tipo – a declaração oficial de segurança e de aeronavegabilidade da aeronave”, complementa o executivo.

O Beluga XL foi lançado em novembro de 2014 para atender aos requisitos de capacidade de transporte para a Airbus, focando os anos após 2019. Para isso a Airbus usou uma plataforma já existente, o cargueiro A330-200F, o anterior era derivado do A300-600, um avião que já saiu de linha há anos. O Beluga XL tem seis metros a mais de comprimento, um metro a mais de largura e um elevador de carga com capacidade para seis toneladas, isso comparando com a geração atual.

Foto – Airbus/Divulgação

Quando operacional, a frota de cinco aviões do modelo Beluga XL irá assumir o transporte de seções completas de aeronaves da Airbus entre os locais de produção da empresa em toda a Europa, e as linhas finais de montagem na França, Alemanha e Espanha. O Beluga XL deve entrar no serviço em 2019.

 

Fotos – Clément Alloing/Via Twitter