BH Airport Belo Horizonte Aeroporto
Foto - BH Airport/Reprodução

O Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, está preparado para receber passageiros e visitantes com toda a segurança necessária durante o feriado de 7 de setembro, Dia da Independência do Brasil.

Ao todo, é estimada movimentação de cerca de 125 mil pessoas de 3 a 8 de setembro. Já o fluxo de aeronaves deverá chegar a 1.040 nesse período.  

“Estamos otimistas com a movimentação no feriado e o fluxo de 125 mil pessoas representa quase 20% do total do momento esperado para todo o mês de setembro. No ano passado, o fluxo foi de cerca de 50 mil pessoas no período, mas vale ressaltar que tivemos um dia a menos em 2020, uma vez que o dia 7 de setembro caiu em uma segunda-feira”, lembra Clayton Begido, gestor de Aviação e Conectividade da BH Airport. 

Os dias de maior movimentação no feriado deste ano tendem a ser sexta (3), terça-feira (7) e quarta (8). Na sexta-feira, cerca de 25.800 mil pessoas devem passar pelo aeroporto. O número de voos deverá chegar a 215.

Já na quarta-feira, retorno do feriado, cerca de 25 mil passageiros e 214 voos estão previstos no terminal. Para completar, na terça-feira, dia do feriado, devem ocorrer 187 voos com movimentação de 24 mil passageiros.

Estão planejados para o período do feriado em torno de 45 voos extras, com destino a Porto Seguro (BA), Salvador (BA), Aracaju (SE), Foz do Iguaçu (PR), Guarulhos (SP), Congonhas (SP), Natal (RN), Maceió (AL), Recife (PE) e Santos Dumont (RJ). Esses voos extas devem movimentar cerca de 6 mil passageiros no período, o que representa 5% do movimento para o período do feriado. 

“Seguimos atentos aos protocolos de saúde para prevenção e combate à Covid-19. Estamos no caminho certo para ampliar a conectividade do Aeroporto Internacional de BH, com toda a segurança necessária para passageiros, visitantes e comunidade aeroportuária. O feriado de 7 de setembro confirma esse momento de retomada do setor de aviação e, em breve, iremos alcançar os patamares anteriores à pandemia do coronavírus”, estima Clayton. 

 

Via: BH Airport

DEIXE UMA RESPOSTA