BNDES e Bradesco estão finalizando pacote de ajuda para as companhias aéreas

O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) está finalizando um trabalho de ajuda às companhias aéreas, com um total de R$ 6 bilhões em empréstimos para as empresas.

Neste empréstimo, às três grandes companhias aéreas do país devem receber um aporte de dinheiro, de aproximadamente R$ 2 bilhões para cada uma, como citamos anteriormente aqui no Portal Aeroflap.

De acordo com uma última atualização do BNDES, o acordo está prosseguindo, porém com alguns detalhes que serão acertados com a multinacional LATAM Brasil, sendo que a Azul e GOL já receberam a aprovação.

Uma das condições estabelecidas para todas as companhias, é a negociação do leasing das suas aeronaves com as empresas de arrendamento, como uma forma de frear a queima de caixa e possibilitar uma retomada mais saudável.

Com base nisto, o BNDES deve concluir o modelo do pacote de ajuda até a próxima semana, e da metade de maio até junho, procurar investidores para comprar as debêntures e os warrants emitidos pelas aéreas.

Os investidores não necessariamente são pessoas físicas, o BNDES aposta em empréstimos através de bancos privados e capital no exterior, no entanto, o banco estatal está pronto para agir caso o valor de aporte não for atingido. Tudo será por leilão das debêntures.

Como as debêntures e warrants colocam em garantia ações das empresas, isso pode levar à uma diluição dos acionistas atuais entre 20% e 25%. A GOL já aumentou o capital social, emitindo novas ações.


Além disso, o BNDES ainda separa duas linhas de crédito, com US$ 500 milhões adicionais para a Embraer, em forma de empréstimo, e mais um crédito de US$ 500 milhões para financiar exportações.

 

DEIXE UMA RESPOSTA