Foto - Wikipedia

Em novembro deste ano o clássico Boeing 707 do John Travolta deverá cumprir seu último voo, entre os Estados Unidos e a Austrália, local onde o avião ficará armazenado em um museu, para exposição em um museu.

A aeronave já foi transferida para a Sociedade Histórica de Restauração de Aeronaves da Austrália (HARS), em 2017, mas aguarda o resultado de uma arrecadação de fundos, no total de US$ 210000, que dará ao avião a capacidade de realizar o translado.

O Boeing 707 de Travolta foi originalmente construído em 1964, destinado para a companhia Qantas (por isso a pintura clássica na fuselagem).

O ator, que é apaixonado por aviões, adquiriu ele em 1998, após operar voos por mais de 30 anos interruptamente, desde então o avião de Travolta serve para o transporte pessoal dele, bem como já ficou em exposições dos EUA, como na Oshkosh. Anteriormente esse Boeing 707 também pertenceu à Frank Sinatra, o renomado cantor norte-americano.

Foto – Wikipedia

O 707 de John Travolta era perfeito para compor um interior todo em classe VIP, igualável aos aviões BBJ comercializados pela Boeing atualmente.

O avião é uma versão de longo alcance produzida do 707, geralmente essas versões de longo alcance são as que criam os derivados de aeronaves executivas, e tem mais, esse 707 era quase que exclusivo, nessa versão especial com alcance estendido somente 13 aeronaves foram produzidas.

Para quem é aficionado por aviação, e principalmente pelo barulho sem igual do 707, em 2010 o ator pousou com o avião dele no Brasil, quando gravou um comercial para a Breitling em terras brasileiras. O avião pousou no Aeroporto do Galeão.


DEIXE UMA RESPOSTA