John Travolta fez um ato nobre nesses últimos dias, o seu clássico Boeing 707 com pintura da Qantas (não a atual) agora será direcionado para um Museu, onde o 707 será preservado para identificar um importante momento da aviação civil, o primeiro avião com motor a reação de grande sucesso.

O Boeing 707 de Travolta foi originalmente construído em 1964, destinado para a companhia Qantas (por isso a pintura clássica na fuselagem). O ator, que é apaixonado por aviões, adquiriu ele em 1998, após operar voos por mais de 30 anos interruptamente, desde então o avião de Travolta serve para o transporte pessoal dele, bem como já ficou em exposições dos EUA, como na Oshkosh. Anteriormente esse Boeing 707 também pertenceu à Frank Sinatra, o renomado cantor norte-americano.

Foto – Wikipedia

O 707 de John Travolta era perfeito para compor um interior todo em classe VIP, igualável aos aviões BBJ comercializados pela Boeing atualmente. O avião é uma versão de longo alcance produzida do 707, geralmente essas versões de longo alcance são as que criam os derivados de aeronaves executivas, e tem mais, esse 707 era quase que exclusivo, nessa versão especial com alcance estendido somente 13 aeronaves foram produzidas.

Para quem é aficionado por aviação, e principalmente pelo barulho sem igual do 707, em 2010 o ator pousou com o avião dele no Brasil, quando gravou um comercial para a Breitling em terras brasileiras. O avião pousou no Aeroporto do Galeão.

Agora o avião do Travolta foi doado para uma organização australiana de conservação de aviões HARS, ela vai realizar toda a parte de restauração do jato, bem como realizar o deslocamento com segurança até sua base, que fica perto de Sydney, na Austrália. A casa de John Travolta não será mais a mesma, a gigante vaga do Boeing 707 agora ficará vazia, pelo menos até o ator resolver adquirir outro avião, além do seu Gulfstream GII, seu Eclipse e ultraleves. Para quem gosta de voar não tem dia ruim, só CB no céu em voo VFR.

 

Veja o comunicado de John Travolta para a imprensa abaixo:

É com grande prazer que farei este emocionante anúncio histórico de que meu amado avião Boeing 707 foi doado para a sociedade Historical Aircraft Restoration (HARS), baseada na cidade de Albion Park, a aproximadamente 140 km ao sul da cidade de Sydney, na Austrália.

Como muitos de vocês saberão, voar é uma paixão minha e eu sou tão grato por ter a sorte de contar muitas horas voando um avião tão bonito.

A aeronave foi originalmente entregue à Qantas Airways em 1964 e foi convertida para uso privado depois que terminou sua vida com “The Flying Kangaroo”.

Fiquei honrado por ter o 707 repintado nas cores originais da Qantas quando me tornei o embaixador da companhia aérea, e é tão apropriado que muitos dos voluntários da HARS são funcionários aposentados da Qantas.

A aeronave atualmente exige muito trabalho para ser restaurado para um estado de vôo seguro e tendo visto em primeira mão a dedicação e a paixão das pessoas em HARS, não tenho dúvidas de que este belo e histórico avião estará voando novamente.

A HARS tem um histórico impressionante de restaurar aeronaves, e eu pessoalmente voei em um Super Constellation, que eles restauraram para voar em boas condições.

Estou esperando para ser parte da tripulação que irá voar o avião para a Austrália, apoiado por pilotos bem qualificados e experientes e bons engenheiros de voo.

Foto – Wikipedia

Ao fazer este anúncio, gostaria de mencionar o apoio significativo dado pelo Bendigo Bank Oak Flats e pela Shellharbour Community Bank Branches que, como organização local, apoiaram muito os esforços da HARS na restauração de aeronaves.

Agradecimentos também devem ir para QBE Seguros (Austrália) Limited Services para o seu apoio significativo também.

Estou realmente animado por este projeto e estou tão satisfeito que este belo avião, para o qual eu obviamente tenho memórias muito afeiçoadas, continuará a voar bem no futuro.

Obrigado