Boeing 727 Varig

Faz pouco tempo que publicamos sobre um Boeing 727 ex- Varig que foi arrematado por funcionários que trabalharam na própria companhia. E agora, parece que o destino desse avião está sendo traçado.

O grupo que adquiriu a aeronave em outubro R$ 85000, após 49 lances em um leilão, quer agora restaurar o avião. O novo ninho da aeronave será em Nova Petrópolis, no Rio Grande do Sul, para onde o avião será transportado.

Rubem Oscar Burgel, que lidera esta equipe de ex-funcionários da Varig, agora coloca uma expectativa em todos para a transformação do belíssimo 727F em uma aeronave de exposição, como alguns projetos que já ocorreram.

Projeto que será executado em conjunto com a exposição da aeronave.

O avião agora será levado até a cidade, de acordo com Oscar Burgel. O transporte de Porto Alegre para Nova Petrópolis será realizado em fevereiro.

Uma equipe especial será montada para levar o avião pela BR-116 até o local, antes, algumas estruturas serão desmontadas no próprio local para facilitar o transporte.

Na cidade de destino o PP-VLD ficará nas proximidades da rodovia RS-235, entre o Bairro Vale Verde e a Linha Imperial. O local será um empreendimento da prefeitura de Nova Petrópolis, que planeja fazer uma área turística na Serra Gaúcha.

A administração será realizada pela associação VARIGVIVE, que detém o avião, e o Grupo H2.

A arquiteta/urbanista e vice-presidente da Associação, Caroline Machado, será responsável pela administração de tudo. Ela é Filha de um piloto e de uma comissária de bordo.

O projeto tem um apoio especial no Kickante, que visa arrecadar R$ 200 mil para a restauração completa da aeronave. Você pode conferir mais Clicando Aqui.

 

O BOEING 727 DA VARIG

A aeronave que fazia parte da frota da VARIG tem comprimento total de 45,76 metros, altura de 10,36 metros e envergadura de 33 metros.

A aeronave está pelo menos desde 2006, quando a Varig faliu, parada no Aeroporto de Porto Alegre, sem operar voos. O 727 de matrícula PP-VLD foi fabricado em 1970, e operou até 1989 como aeronave de passageiros.

O avião tem pelo menos 50 anos de uso atualmente, visto que foi entregue em 1970 para a clássica companhia. O leilão é realizado com a aeronave inteira, há apenas alguns detalhes, esse avião está sem os três motores, não pode voar novamente e a fuselagem está bastante deteriorada pelo tempo exposta ao sol e chuva.

A restauração de um ícone da aviação como esta aeronave pode ser bem trabalhosa. Você pode conferir Clicando Aqui a restauração voluntária de um Fokker 100 que já operou na Avianca Brasil, e está acontecendo em Brasília.