Um Boeing 737 MAX 8 da Lion Air (matrícula PK-LQP) perdeu contato com o controle de tráfego aéreo logo após decolar da Ilha de Sumatra, com apenas 13 minutos de voo.

A aeronave faria o voo JT-610 de Jacarta para Pangkal Pinang, na Indonésia. “Está confirmado que houve a queda”, disse Yusuf Latif, porta-voz da agência de buscas e resgate da Indonésia.

Rota realizada pelo avião até a queda.

A decolagem ocorreu às 06h20 de segunda-feira, e o pouso estava estimado para ocorrer às 07h20.

O avião transportava 181 passageiros, e mais 8 tripulantes a bordo. As autoridades locais afirmaram que não há esperança para os sobreviventes, seis corpos foram encontrados.

Pelo menos 20 funcionários do Ministério das Finanças da Indonésia estavam a bordo.

Pessoas no porto de Tanjung Priok, no norte de Jacarta, disseram que restos do avião foram vistos por embarcações próximas ao local da queda.

Durante os últimos minutos do voo, a aeronave solicitou ao controle de tráfego aéreo um retorno para Jakarta, declarando problemas a bordo. A companhia informou que o avião teve um problema técnico, inclusive no voo anterior, quando estava oferecendo dados de altitude e velocidade não confiáveis, dessa forma o pouso foi realizado pelo comandante da aeronave para maior segurança.

A Lion Air informou em comunicado que o piloto e o co-piloto eram experientes, com mais de 11 mil horas de voo entre eles.

A posição da caixa preta já foi reconhecida, porém os mergulhadores ainda não recuperaram os objetos que vão ajudar na investigação desse acidente. Os destroços do avião estão a uma profundidade média de 30 a 40 metros.

Um veículo submarino operado remotamente (ROV) foi implantado no local do acidente. Um equipamento de iluminação foi enviado para o local do acidente, a fim de permitir uma pesquisa durante as 24 horas do dia.

A aeronave tinha apenas 2 meses de uso. Esse é o primeiro acidente grave envolvendo um avião do modelo Boeing 737 MAX, que fez seu primeiro voo comercial em 2017. A companhia foi responsável por receber o primeiro Boeing 737 MAX 8 de série, fabricado pela Boeing, e operar o voo comercial inaugural através da subsidiária Malindo Air.

Em nota a Boeing disse que todos estão tristes com o ocorrido no voo JT-610 e expressou condolências às famílias. A empresa disse que está pronta para fornecer assistência técnica para a investigação do acidente.

 

Essa notícia será atualizada constantemente com novas informações pela equipe do Portal Aeroflap.

Última atualização às 09h00 do dia 30 de outubro.

 

Vídeo (Atualização do dia 31/10):