Boeing 737 MAX faz outro voo de testes perto de Seattle

Boeing 737 MAX

Ontem (15/07) a Boeing realizou outro voo de testes com o 737 MAX, como um dos últimos requisitos da FAA para aferir detalhes, antes da certificação. A aeronave fez um curto voo de aproximadamente uma hora e dez minutos nas proximidades de Seattle (WA).

Esses voos complementares de testes foram um pedido da FAA, após o 737 MAX enfrentar três dias de voos de certificação no entre 29 de junho e 1º de julho. Os voos de certificação estão entre as etapas finais antes da FAA emitir uma diretriz de aeronavegabilidade (AD) suspendendo a interrupção dos voos com o 737 MAX.

Clique aqui para acompanhar como foi o voo no FR24.

Os voos de testes adicionais avaliam a segurança das correções de software da Boeing. No final, os testes adicionais podem ligeiramente atrasar o processo de certificação.

A FAA e a Boeing não divulgaram o motivo de novos testes serem solicitados pela agência. Por enquanto não há indícios de erros no novo software de controle de voo do 737 MAX.

A FAA, no entanto, segue com cautela no prazo, visto que precisa analisar diversos documentos sobre o novo sistema do MCAS, e também listar como será feito o treinamento de pilotos, antes de permitir voos comerciais com o 737 MAX.

A FAA disse que ainda não tomou uma decisão sobre o retorno ao serviço e ainda tem várias etapas adicionais antes que o avião possa retornar aos voos comerciais. A perspectiva da FAA, no entanto, é certificar o 737 MAX antes de setembro deste ano.


Depois da FAA certificar o 737 MAX, a Boeing ainda precisará enfrentar outras agências regulamentadoras. Estas podem dificultar ainda mais o retorno do 737 MAX em outros países, pelos rígidos critérios aplicados e pelos outros problemas do MAX que precisar de solução.

 

DEIXE UMA RESPOSTA