Boeing 767 da TUI tem problemas nos flaps por dois dias seguidos

Foto: Getty Images

Um Boeing 767 da companhia subsidiaria na Bélgica da TUI Fly, sofreu em dois dias seguidos problemas com os flaps. Importante destacar que essa aeronave é a única na frota da família 767.

Atualmente a frota da empresa é composta por 14 aeronaves, sendo 8 Boeing 737(-700 e -800) além de 4 737 MAX 8 estocados. Possui 1 Boeing 767-300, 1 Boeing 787 com mais 1 estocado e 4 Embraer 190.

O Boeing 767 realizou um voo no dia 25 de dezembro com origem na Ilha de Lanzarote, tendo como destino a Ilha de Fuerteventura, ambas na Espanha. O destino final do 767 era Bruxelas na Bélgica.

Na etapa final da viagem, de Fuerteventura para Bruxelas a aeronave teve problemas quando aproximava para pouso. A aeronave se aproximava para pouso na pista 25L do Aeroporto de Bruxelas e a tripulação relatou problemas nos flaps e abortou o pouso. Realizou órbita de aproximadamente 15 minutos.

Após esse tempo alinhou novamente com a pista 25L e realizou com segurança o pouso no Aeroporto. A aeronave foi retirada para avaliação por parte da empresa, e ficou inoperante por pelo menos 12 horas.

Depois das 12 horas em manutenção não programada, o Boeing 767-300 de matrícula OO-JNL retornou para a malha da TUI. No dia 26 de dezembro, a aeronave foi escalada para realizar o voo de Bruxelas até Gran Canaria na manhã do último sábado. 

O voo TB1564 tem uma escala técnica prevista na Ilha de Fuerteventura para depois seguir até o seu destino final. A aeronave decolou de volta para Bruxelas com um pouco de atraso mas até então sem grandes problemas.


Ao se aproximar pela pista 19 do Aeroporto de Bruxelas novamente apresentou problemas nos flaps, assim como no dia anterior. Os pilotos mantiveram o nível de 3000 pés e alinhados com a pista, alguns segundos depois transmitiu a mensagem de emergência ‘Pan Pan’. 

Cerca de 20 minutos depois a aeronave conseguiu realizar o pouso em segurança no Aeroporto de Bruxelas. A aeronave está inoperante desde o dia 26 após a segunda viagem com problemas nos flaps em dois dias seguidos e duas viagens seguidas. 

O Boeing 767-300 de matrícula OO-JNL foi fabricada em 2000, sendo uma encomenda original da Britannia Airways. A aeronave faz parte da empresa desde 2015 quando ainda se chamava Jetairfly, que posteriormente viria a se chamar TUI Belgium.

Ainda não há informações sobre quais as condições da aeronave e quais as causas dos problemas recorrentes nos flaps. 

DEIXE UMA RESPOSTA