A Boeing anunciou nesta semana que finalizou o design do 737 MAX 10, o maior narrowbody ofertado pela Boeing atualmente.

Com o design do avião totalmente definido, a Boeing pode começar a o desenho detalhado das peças para o jato, com finalidade de colocar ele em serviço quanto antes. Antes a Boeing fará um desenvolvimento específico de cada estrutura que recebeu alteração.

A Boeing acrescentará mais uma seção e meia na fuselagem do 737 MAX 9, aumentando o tamanho do avião em 1,68 metros, dessa forma a capacidade da aeronave saltará de 220 passageiros para 230.

Uma leve alteração no trem de pouso será realizada, para evitar o tail strike nos procedimentos de decolagem e pouso. A altura será ampliada através de uma alteração no amortecedor da aeronave, permitindo manter o mesmo compartimento do trem de pouso das outras versões.

O motor será o mesmo que equipa o 737 MAX 9. Dois CFM Leap-1B, com 28 mil lbs de empuxo (cada), serão responsáveis pela propulsão do jato.

A Boeing ainda decidirá as alterações nas portas de emergência do avião, para garantir a certificação, além de uma possível alteração nas asas para melhorar a sustentação em baixa velocidade.

Depois de um lançamento bem-sucedido no Paris Airshow, o avião já acumulou 416 pedidos firmes, provenientes de 18 clientes em todo o mundo. As entregas estão programadas para começar no período de 2020.