Boeing

Nesta terça-feira (09/03) a Boeing divulgou os seus dados de entregas e encomendas em fevereiro, onde apresentou uma leve recuperação na comparação com 2020.

Ao todo a Boeing entregou 22 aeronaves em fevereiro, e recebeu 82 novas encomendas durante o mês. Comparando com fevereiro de 2020, naquele mês a Boeing entregou 17 aviões, e pela primeira vez em 14 meses os pedidos ficaram em saldo positivos.

Foram 18 aviões 737 MAX entregues em fevereiro, três aviões dos modelos 767F e 777, e um P-8 Orion (Militar).

Os clientes também converteram ou cancelaram cerca de 50 pedidos no mês passado, mas os pedidos da empresa sem cancelamentos ainda chegaram a 31 aviões em fevereiro.

Os pedidos de fevereiro incluem 25 aviões do modelo 737 MAX para a United Airlines anunciados no início de março, 14 aeronaves 737 MAX para clientes não identificados e 27 aviões KC-46 para a Força Aérea dos EUA. O 737 MAX ainda ganhou mais pedidos ao longo de fevereiro, poucos meses após retomar as operações.

Dentro dos cancelamentos, a Singapore alterou um pedido para 18 aviões Boeing 787-10, encomendando logo após 11 aviões 777-9X.

A sua principal concorrente, a Airbus, entregou cerca de 32 aviões no mesmo mês, recebendo 11 pedidos para novas aeronaves.

 

A carteira de pedidos da Boeing era de 4041 aeronaves no final de fevereiro, contra 4016 pedidos de jatos em janeiro.