A Boeing e a Embraer vão entregar a proposta de parceria para a avaliação do Governo Brasileiro nas próximas semanas, de acordo com uma publicação do jornal brasileiro Valor Econômico.

Com a proposta na mão do Governo, os responsáveis pelo “Golden Share” vão avaliar se a parceria com a Boeing é satisfatória e não trará danos aos trabalhadores da empresa. A Golden Share é uma participação do Governo Brasileiro na Embraer, que detém o poder de veto total no conselho de administração da empresa, inclusive em assuntos que tocam à venda da empresa.

Um grupo técnico foi criado dentro do governo federal para estruturar a parceria entre Boeing e Embraer e conta com a participação de integrantes dos ministérios da Fazenda, Defesa e outros órgãos.

Autoridades se reuniram com o presidente Michel Temer nesta terça-feira para dar detalhes sobre essa parceria, e discutir os próximos passos.

Provavelmente a divisão será realizada nos mesmos moldes apresentado anteriormente, em que as divisões de defesa e jatos executivo ficam fora da Joint-Venture, que terá 20% de participação da Embraer, apesar da mesma entrar com toda a sua linha de aviões comerciais no negócio.

Nenhuma das duas fabricantes deram informações adicionais quando questionadas sobre o andamento do acordo. Além da divisão de propriedade da nova joint-venture, a Boeing também ficará com parte dos engenheiros da Embraer, enquanto outros serão realocados nas divisões de defesa e aviação executiva.