Clique Aqui e receba as principais Notícias da Aviação em tempo real diretamente no seu Whatsapp ou Telegram.

Bombas GBU-31 JDAM. Foto: Eric A. Clement/US Navy.

A Marinha dos EUA, através do Departamento de Defesa, fechou um acordo com a Boeing para a produção de mais kits de guiagem Laser JDAM.

O contrato é uma modificação de outro previamente assinado junto ao Comando de Sistemas Aéreos Navais (NAVAIR), onde a Boeing deveria produzir LJDAMs para a Marinha, Força Aérea e clientes de Vendas Militares Estrangeiras. O novo acordo permite a produção de até 24.000 kits adicionais para bombas. 

“A laser JDAM permite ataques precisos contra ameaças em movimento enquanto minimiza os danos colaterais”, disse Karl Jeppesen, vice-presidente de Armamentos da Boeing. “Estamos orgulhosos de continuar a fornecer essa capacidade crítica para nossos membros das forças armadas.”

Bombas GBU-54 Laser JDAM, GBU-10 Paveway II e mísseis ar-ar AIM-9X Sidewinder e AIM-120C AMRAAM montados em um F-15SG Strike Eagle da Força Aérea de Singapura. Imagem via Defense Studies.

Os kits JDAM transformam uma bomba convencional em uma arma de precisão guiada por GPS e sistema de navegação inercial (INS). No entanto, esse tipo de guiagem limita a bomba a ser empregada contra alvos estáticos, como edificações e casamatas. Por isso, a Boeing criou a Laser JDAM, onde as bombas receberam um ‘receptor’ na seção frontal, permitindo a aquisição e guiagem através de laser. Dessa maneira, podem ser usadas para atacar veículos em movimento. 

Os kits JDAM estão disponíveis para as bombas Mk.82, 83 e 84 de diversas variantes. 

DEIXE UMA RESPOSTA