Boeing 737 MAX
Foto - Divulgação

A Boeing entregou 22 aviões em agosto, de acordo com um declaração da empresa nesta terça-feira (14). O grande destaque é que a fabricante está conseguindo repassar os aviões “cauda branca”, sem clientes definidos ou que desistiram do pedido, para outras companhias aéreas.

O Boeing 737 MAX foi responsável por 14 entregas, sendo que o restante do número foi complementado por duas entregas do P-8, três do KC-46 e aviões Boeing 767F e 777F para companhia aéreas.

Boeing entregou um grande número de aviões militares em agosto. Na foto temos o KC-46 em REVO com outro KC-46. Foto: Boeing/Divulgação

A sua principal rival, a Airbus, entregou 40 aviões em agosto, após dois meses com uma alta taxa de entregas de aeronaves.

No acumulado do ano a Boeing já entregou 206 aeronaves, mesmo com os problemas no 737 MAX e 787. A Airbus já acumula 384 entregas em 2021.

A Boeing já entregou 169 aviões da família 737 MAX desde que a aeronave voltou aos voos comerciais no final de 2020. Isso indica que a fabricante está quase zerando o estoque de aproximadamente 200 aeronaves de “cauda branca”, ou os aviões “sem clientes” e já fabricados.

No momento a Boeing mantém a produção do 737 MAX, e acumula um estoque de quase aproximadamente 281 aviões desta família, que deverá ser zerado até meados de 2022.

Novos pedidos

Até o final de agosto, os pedidos brutos de aeronaves da Boeing totalizaram 683 unidades, um aumento de 53 em relação a julho. Contando com pedidos cancelados ou casos em que um comprador converteu um pedido em um modelo diferente, a empresa vendeu 280 aeronaves.

A Airbus, em comparação, recebeu encomendas para 269 aviões nos oito primeiros meses do ano, ou 132 (líquidos) após cancelamentos.

Em agosto foram 35 pedidos recebidos para o 737 MAX, e 18 para aviões widebody, incluindo 11 aeronaves 777F em uma encomenda da FedEx.

Vale ressaltar que a GOL anunciou em agosto uma encomenda para 28 aviões 737 MAX. As 28 aeronaves Boeing 737 MAX 8 substituirão 23 aviões 737-800 NG até o final de 2022.

Ao todo, a companhia tem 135 encomendas para aviões do modelo 737 MAX, incluindo até mesmo pedidos para o MAX 10, que tem capacidade para até 230 passageiros.

 

DEIXE UMA RESPOSTA