Boeing 737 MAX
Foto - Divulgação

A Boeing tem retomado seu espaço do mercado graças principalmente a retomada dos voos com o 737 MAX, consequentemente as entregas também foram retomadas a um ritmo um pouco mais acelerado. 

Quase todos os mercados em que o 737 MAX opera já foram retomados os voos regulares, entretanto um desses grandes mercados ainda não retomou. A China é um dos maiores mercados do modelo norte-americano com 25% de representação em vendas, e a retomada de voos no país será de grande importância para a Boeing.

Para acelerar o processo de certificação, a Boeing enviou um 737 MAX na manhã desta sexta-feira (06), porém a aeronave teve de fazer uma rota diferente para chegar até a China. O avião saiu de Seattle e voou por 5 horas e meia até chegar no Havaí, onde vai pernoitar antes de seguir viagem.

A previsão de realizar seu primeiro voo de certificação na China é para o dia 11 de agosto, logo após os testes em simulador. Há algumas semanas, a Boeing havia enviado para a China cerca de 35 pilotos e engenheiros para que fosse iniciados os preparativos para o processo de certificação. 

Mesmo com o processo parecendo ser mais ágil, estima-se que até o final do ano o 737 MAX esteja de volta aos céus chineses. 

“A Boeing continua a trabalhar com reguladores globais à medida que completam seus processos de validação, a fim de compreender melhor os aprimoramentos para o avião.” Disse um porta-voz da fabricante.

 

DEIXE UMA RESPOSTA