A Boeing divulgou nesta terça-feira (11/01) os seus dados de entregas de aeronaves no acumulado do ano de 2021, bem como do 4º trimestre finalizado em dezembro.

Ao longo do último ano a fabricante entregou 340 aviões no total, a maior parte do modelo 737 MAX, visto que enfrenta problemas na produção do 787 Dreamliner, até então o 2º principal produto. Em 2020 a Boeing entregou 157 aviões.

Entre os destaques está a volta da força de entregas da família 737, principal fonte de receita da divisão de aviões comerciais. A Boeing retomou as entregas em novembro de 2020, após atualizações no software de controle de voo e em outras partes da aeronave.

Com mais de 450 aviões estocados, a Boeing conseguiu entregar 263 unidades da família 737 MAX. A retirada de restrições por diversos países a partir de dezembro de 2020 também contribuiu com a estabilidade nas entregas deste modelo no último ano, apesar da 2ª onda de Covid-19 em vários países.

GOL Boeing 737 MAX
Boeing 737 MAX da GOL. Foto: Gabriel Melo/Aeroflap

A GOL Linhas Aéreas, a única cliente do 737 MAX no Brasil, recebeu 14 novas aeronaves deste modelo no último ano, número acima de quaisquer novos aviões recebidos pela Azul ou LATAM no mesmo período.

Veja todos os detalhes das entregas da Boeing em 2021 na tabela abaixo:

         
 

 

4º Trimestre de
2021

 

Acumulado

de 2021

         

Aviões Comerciais

     
 

 

737

84

 

263

 

747

3

 

7

 

767

8

 

32

 

777

4

 

24

 

787

 

14

Total

99

 

340

         

Programas de Defesa, Espaço e Segurança

     
 

AH-64 Apache (Novo)

8

 

27

 

AH-64 Apache (Remanufaturado)

14

 

56

 

CH-47 Chinook (Novo)

3

 

15

 

CH-47 Chinook (Renovado)

 

5

 

F-15

5

 

16

 

F/A-18

6

 

21

 

KC-46

6

 

13

 

P-8

5

 

16

 

Satélites Comerciais e Civis

 

 

Satélites Militares

 

   

Nota: As informações de entrega não são consideradas definitivas até que os resultados financeiros trimestrais sejam divulgados.

 

As entregas do 787 Dreamliner continuam paralisadas desde março de 2021. As 14 aeronaves entregues ao longo de 2021 foram somente nos três primeiros meses do ano.

Na divisão militar temos como destaque a entrega de caças F/A-18, além de helicópteros AH-64 Apache novos, e aeronaves P-8 Poseidon de patrulha marítima, e o novo reabastecedor KC-46.

A Airbus, principal concorrente da Boeing, conseguiu finalizar 2021 com 611 aeronaves entregues, com destaque para seus três principais produtos: A220, A320neo e A350XWB. Estes foram as três famílias de aeronaves utilizadas pela Airbus para liderar o mercado.

Vale ressaltar que antes de 2018 a Boeing figurava rotineiramente na liderança no número de aeronaves entregues. Após os diversos problemas em seus produtos, a empresa norte-americana perdeu a liderança para a Airbus.

 

DEIXE UMA RESPOSTA