Boeing pode adiar nova certificação do 737 MAX

Boeing 737 MAX
Foto - Divulgação

A Boeing declarou que o processo de uma nova certificação do 737 MAX pode novamente atrasar, mas desta vez a culpa é da atual pandemia, que está paralisando as operações da própria fabricante, bem como de órgãos do governo dos EUA.

A nova previsão é que o 737 MAX consiga obter a sua certificação até o final do terceiro trimestre deste ano, enquanto o prazo anterior apontava para algum período entre junho e julho de 2020.

“A crise da Covid-19 está complicando o processo, mas estamos fazendo um bom progresso. Tudo, é claro, sujeito à supervisão regulatória contínua”, disse um porta-voz ao Wall Street Journal citando que o 737 MAX continua passando pelo processo da FAA.

Ao mesmo tempo a Boeing procura mais empréstimos para custear a crise que enfrentou com o 737 MAX, e manter as suas operações neste período de baixa demanda da aviação.

Desde janeiro a Boeing não fabrica uma aeronave 737 MAX, e mantém centenas estocadas em várias cidades nos EUA, após ficar 9 meses fabricando o avião sem entregar para seus clientes, devido à limitação de voos derivada dos dois acidentes, que tiveram como principal causa o sistema de controle de voo da aeronave.

 

DEIXE UMA RESPOSTA