As pontas das asas do Boeing 777. Foto: Sergey Kustov via Wikipedia

A Boeing divulgou nesta terça-feira (14/09) a sua tradicional previsão anual para o futuro do mercado e indústria de aviação. A fabricante faz uma análise de longo prazo, apresentando as perspectivas para os próximos 10 e 20 anos do setor.

A Boeing projeta um mercado de US$ 9 trilhões na próxima década para produtos e serviços aeroespaciais que a Boeing atende. A previsão é de US$ 8,5 trilhões do ano anterior e de US$ 8,7 trilhões na previsão pré-pandemia de 2019, refletindo o progresso contínuo de recuperação do mercado.

De acordo com a Boeing, a demanda nos próximos 10 anos é para 19000 aviões comerciais, avaliados em US$ 3,2 trilhões em receita bruta. Estendendo este período, até 2040, a demanda total é para 43500 novos aviões comerciais, avaliados em US$ 7,2 trilhões.

A fabricante ainda notou que há um aumento de 500 aviões na expectativa para os próximos 20 anos, em relação à previsão do ano passado. Grande parte deste aumento é pela maior necessidade de aviões cargueiros, que pode ser 70% maior até 2040 em comparação com o período pré-pandemia.

 

Veja os destaque sobre o crescimento do mercado de aviação nos próximos anos:

A disponibilidade e distribuição de vacinas COVID-19 continuarão a ser fatores críticos na recuperação a curto prazo das viagens aéreas com passageiros. Os países com distribuição mais ampla de vacinação mostraram uma rápida recuperação das viagens aéreas, à medida que os governos diminuem as restrições domésticas e abrem fronteiras para viagens internacionais.

O crescimento do tráfego de passageiros deve aumentar em média 4% ao ano, inalterado em relação à previsão do ano passado.

A frota comercial global ultrapassará 49.000 aviões até 2040, com a ChinaEuropa, América do Norte  e os países da Ásia-Pacífico cada um respondendo por cerca de 20% das entregas de novos aviões, e os 20% restantes indo para outros mercados emergentes.

A demanda por mais de 32.500 novos aviões de corredor único é quase igual à perspectiva pré-pandêmica. Esses modelos continuam a comandar 75% das entregas na previsão de 20 anos.

As companhia aéreas precisarão de mais de 7.500 novos aviões widebody até 2040 para apoiar a renovação da frota e o crescimento de longo prazo da demanda de passageiros e carga aérea em mercados de longo curso. Essas projeções aumentaram ligeiramente em comparação a 2020, mas permaneceram 8% abaixo de 2019.

 

Confira a previsão completa na tabela abaixo:

Demanda de avião, 2021-2040

Tipo de avião

Assentos

Entregas totais

Jatos regionais

90 e abaixo 

2390

Narrowbody

90 e acima 

32660

Widebody

 

7670

Cargueiros Widebody 

———

890

Total 

———

43610

 

DEIXE UMA RESPOSTA