Foto - Boeing/Reprodução

Em sua declaração de dados financeiros de 2018, a Boeing lançou as suas previsões para 2019.

Neste ano a fabricante quer entregar de 895 a 905 novos aviões, algo que será impulsionado por duas alterações na linha de produção. A Boeing vai implementar a capacidade máxima de produzir 52 aviões por mês da família 737 NG/MAX em 2019, além disso a fabricante vai produzir até 14 aviões da família 787 em 2019.

Essa alta específica na produção de dois modelos de aeronaves deve compensar o período de transição do 777, e o fim de linha do 747, que conta com poucas encomendas.

A empresa espera obter uma receita de até US$ 65,5 bilhões, em comparação com a receita de US$ 60,7 bilhões obtida em 2019.

A Boeing não declarou o quanto espera receber de encomendas em 2019, mas a empresa já iniciou o ano com novas encomendas, ainda hoje a All Nippon Airways confirmou que vai fazer uma encomenda envolvendo aeronaves da família 737 MAX.