Foto - Divulgação

Em um documento lançado hoje (25) pela Boeing para os investidores, a empresa norte-americana declarou que planeja retomar a produção do 737 MAX até maio.

De acordo com a Boeing, os fornecedores de componentes do 737 MAX devem retomar a produção em abril, para possibilitar que a montagem final da aeronave seja realizada novamente a partir de maio. A produção do 737 MAX está suspensa desde janeiro deste ano, após a Boeing ficar sem local para estocar os aviões produzidos.

No entanto, a Boeing não declarou se o Coronavírus, e a exigência governamental de isolamento, pode afetar o planejamento da empresa neste momento, bem como se há possibilidade de clientes cancelarem encomendas, devido à crise que diminuiu a demanda por voos.

Ontem o CEO da Boeing, disse que o 737 MAX ainda deve retomar os voos comerciais em meados de 2020, apesar da repentina crise que afeta o setor de aviação e está paralisando diversas empresas. Com isso a Boeing segue o cronograma mais atual de retomada dos voos comerciais com o 737 MAX, lançado no início de 2020.

Além do 737 MAX, Calhoun também deu ênfase à condição financeira da Boeing, que deve ser afetada com atrasos nas entregas, paralisações na produção e cancelamento de encomendas.

 

DEIXE UMA RESPOSTA