Foto - Boeing/Reprodução

As entregas do Boeing 737 caíram drasticamente no primeiro trimestre deste ano, de acordo com dados apresentados pela Boeing nesta terça-feira (09/04).

No 1º trimestre de 2018, com as entregas ocorrendo normalmente, a Boeing fabricou e entregou cerca de 132 aviões da família 737 NG e MAX, neste ano com a paralisação das entregas após o dia 13 de março, a Boeing entregou somente 89 aeronaves.

Para complementar o trimestre a Boeing entregou 36 aeronaves da família 787 Dreamliner, cerca de 10 aviões do modelo 777 e as entregas de unidades cargueiras e militares do 767 aumentaram a quantidade de aviões fabricados no período.

A Boeing finalizou o trimestre com 91 pedidos brutos no período, contra 180 no mesmo período do ano anterior.

A Boeing não deixou de produzir aeronaves da linha 737 MAX, de acordo com a empresa, as entregas serão realizadas assim que a aeronave estiver com sua capacidade de serviço restabelecida, desta forma é difícil prever que a Boeing não atingirá sua meta de 900 aeronaves entregues em 2019.

Apesar disso, a fabricante anunciou na última semana que estaria reduzindo a fabricação do 737 MAX temporariamente, até solucionar o problema do MCAS através de uma atualização de software.

 

A tabela abaixo resume os dados de entregas de cada setor:

 

737

89

 
 

747

2

 
 

767

12

 
 

777

10

(1)

 

787

           

36

 

Total

149

 
     

Defense, Space & Security

   

      AH-64 Apache (Novo)

6

 

      AH-64 Apache (Modernizado)

22

 

      CH-47 Chinook (Novo)

7

 

      CH-47 Chinook (Modernizado)

4

 

      F-15 Model

4

 

      F/A-18 Model

7

 

      KC-46 Tanker

7

 

      P-8 

3

 

      Satélites

 

      Satélites Militares