Boeing vai iniciar processo de certificação do 737 MAX nesta segunda (29)

Foto - Boeing

(Reuters) – Pilotos e tripulantes da Administração Federal de Aviação dos EUA (FAA) e da Boeing estão programados para iniciar uma campanha de teste de certificação com duração de três dias para o 737 MAX começando nesta segunda-feira, disseram à Reuters pessoas familiarizadas com o assunto.

Depois de um briefing pré-voo por várias horas, a tripulação embarcará em um 737 MAX 7 com equipamento de teste no Boeing Field, perto de Seattle, disse uma das pessoas.

A equipe executará metodicamente alguns cenários em voo, como curvas acentuadas e também manobras mais extremas em uma rota principalmente sobre o Estado de Washington.
 

O plano ao longo de pelo menos três dias pode incluir aterrissagens no aeroporto da região leste de Washington, em Moses Lake, e uma rota ao longo da costa do Oceano Pacífico, ajustando o plano de voo e o tempo necessário para o clima e outros fatores, disse uma das fontes.

Os pilotos também acionarão intencionalmente o agora reprogramado sistema de características de manobra, conhecido como MCAS, que falhou nos dois acidentes.

Depois da FAA certificar o 737 MAX, a Boeing ainda precisará enfrentar outras agências regulamentadoras. Estas podem dificultar ainda mais o retorno do 737 MAX em outros países, pelos rígidos critérios aplicados e pelos outros problemas do MAX que precisar de solução.

A expectativa, no entanto, é que o 737 MAX esteja disponível para as companhias aéreas até o final de 2020. O retorno da aeronave da Boeing pode ajudar algumas empresas na recuperação da oferta, no período pós-crise.

 

Atualização do editor: O 737 MAX 7 já decolou para cumprir o primeiro voo de certificação. Você pode acompanhar pelo FR24 Clicando Aqui.


DEIXE UMA RESPOSTA