A Boeing lançou mais uma rodada de testes do programa ecoDemonstrator, que tem como finalidade testar novos biocombustíveis em aeronaves reais da empresa, como forma de substituir os combustíveis fósseis, derivados do petróleo.

Mais testes serão realizados neste ano com o auxílio de Boeing 777, levando a frente cerca de 50 novos projetos.

Os testes de voo serão realizados entre setembro e dezembro deste ano, incluindo uma viagem dos Estados Unidos ao Aeroporto de Frankfurt, na Alemanha, onde o programa  ecoDemonstrator será apresentado a autoridades governamentais, representantes da indústria e estudantes da STEM.

Como já citado, cerca de 90% dos voos serão realizados com biocombustível, para demonstrar a viabilidade.

Entre as tecnologias testadas no programa ecoDemonstrator deste ano estão:

  • Compartilhamento de informações digitais entre o controle de tráfego aéreo, o cockpit e o centro de operações de uma companhia aérea para otimizar a eficiência e a segurança da rota.
  • Um aplicativo de voo que utiliza comunicações de última geração para fornecer automaticamente informações de redirecionamento aos pilotos quando as condições climáticas o permitirem.
  • Tecnologias de cabine conectadas que tornam as cozinhas e lavatórios inteligentes e monitoram as condições da cabine, como temperatura e umidade, para facilitar os ajustes automáticos.
  • Câmeras para fornecer aos passageiros uma visão fora da aeronave.

A Boeing lançou esse programa ecoDemonstrator em 2012, e já fez diversos testes em cinco aeronaves: no 737-800, 787-8 Dreamliner, 757, Embraer E170 e um 777 Cargueiro.

Desde então a empresa lançou um aplicativo para iPad, que fornece aos pilotos informações em tempo real para reduzir o consumo de combustível, assim como a melhor rota em solo e no ar para diminuir o tempo de voo, e evitar desvios devido ao clima.


Em um Boeing 777 a fabricante norte-americana desenvolveu um sistema de câmeras para o 777X, ajudando os pilotos a enxergarem obstáculos no solo.

DEIXE UMA RESPOSTA