Clique Aqui e receba as principais Notícias da Aviação em tempo real diretamente no seu Whatsapp ou Telegram.

B-1B com um Míssil de Impulso Ar-Superfície Conjunto (JASSM) - Foto: USAF

Um bombardeiro estratégico supersônico B-1B Lancer da USAF foi registrado transportando sob a fuselagem um míssil de cruzeiro inerte AGM-158. Essa foi a primeira vez que o bombardeiro transportou um míssil deste modelo sob sua fuselagem. O voo aconteceu no dia 20 de novembro.

O voo testes aconteceu sobre a Base Aérea de Edwards, Califórnia. A aeronave é pertencente ao 419º Esquadrão de Teste de Voo, parte da 412ª Asa de Teste.

B-1B com um Míssil de Impulso Ar-Superfície Conjunto (JASSM) – Foto: USAF

O planejamento é que a aeronave seja certificada para transportar até 12 JASSMs ou derivados do AGM-158C (armamento antinavio). Além disso espera-se que o B-1B Lancer possa transportar outros 24 armamentos em suas baías internas.

“Este foi um esforço combinado do AFLCMC [Centro de Gerenciamento do Ciclo de Vida da Força Aérea] e da Boeing Corporation para demonstrar a capacidade dos B-1s de lançar com segurança uma arma AGM-158 montada externamente”, acrescentou Russell. “Nenhuma modificação importante foi necessária.”

B-1B com um Míssil de Impulso Ar-Superfície Conjunto (JASSM) – Foto: USAF

“Adaptar um pequeno número de nossos B-1s mais saudáveis ​​para transportar armas hipersônicas é vital para fazer a ponte entre a força de bombardeiros que temos hoje e a força de amanhã”, disse o general Tim Ray, comandante do Comando de Ataque Global da Força Aérea. “Este é um grande passo em nossa capacidade global de disparos de precisão e é importante que busquemos essas tecnologias para permanecer à frente de nossos concorrentes. Meu objetivo é ter um número limitado de B-1s modificados para se tornar o linebacker errante do oeste do Pacífico e do Atlântico Norte”, concluiu.

B-1B com um Míssil de Impulso Ar-Superfície Conjunto (JASSM) – Foto: USAF

“O Centro de Testes da Força Aérea está se unindo com entusiasmo ao Global Strike para permitir maior flexibilidade nas cargas operacionais do B-1B”, disse o major-general Christopher Azzano, comandante do AFTC. “A carruagem externa e os mods long-bay refletem nossa capacidade de manter os sistemas de armas relevantes com atualizações de meia-idade.

 

Fonte de apoio: USAF/ Edições: Aeroflap

DEIXE UMA RESPOSTA