B-2 USAF Spirit EUA stealth
B-2A Spirit voa com dois F-117 na ala. Foto: USAF

Os EUA testaram um novo sistema de orientação de bombas nucleares para seu bombardeiro stealth B-2 Spirit. Chamado de Radar Aided Targeting System (RATS), o sistema foi experimentado em 14/06 na Zona de Testes de Tonopah, Nevada, não muito distante da infame Área 51. 

Segundo a Força Aérea dos EUA (USAF), o RATS foi testado apenas no B-2. Para o teste, um B-2 lançou uma bomba nuclear tática B61-12 de testes (Joint Test Assembly). O sistema foi criado para melhorar a precisão da orientação de bombas em um ambiente com GPS degradado. 

B-2 B61 nuclear
Bomba B61-12 JTA sendo carregada no B-2 para o teste do sistema RATS. Foto: USAF.

“Fizemos várias missões testando a nova capacidade RATS nos últimos nove meses e coletamos pontos de teste em seu desempenho”, disse o Capitão David Durham, comandante de voos de armas do B-2 junto ao 72º Esquadrão de Teste e Avaliação (72nd TES). “O uso do RATS para o lançamento do JTA demonstrou o que a nova capacidade traz para o combatente. Este teste também foi o primeiro lançamento da unidade de produção do B61-12 JTA.”

Uma ferramenta de software projetada internamente pelo 72nd TES também foi testada em voo. Conhecida como RATS Application Tool, ela fornece aos pilotos um indicador antecipado da funcionalidade do RATS, verificando se o sistema está funcionando corretamente antes do lançamento da arma.  

Foto: USAF.

“Esta ferramenta abriu as portas para o desenvolvimento de software rápido e inovador em apoio ao B-2”, disse o Sargento Matthew Gibson, desenvolvedor líder de software de análise 72sd TES. “Devido ao sucesso deste produto, recebemos pedidos para construir ferramentas para outros recursos em voo da 509º Bomb Wing e do 325º Esquadrão de Armas.”  

Os futuros lançamentos das bombas nucleares B61-12 JTA serão realizados durante os testes anuais de voo do Programa de Avaliação do Sistema de Armas, como parte dos testes de vigilância do Departamento de Energia/Administração Nacional de Segurança Nuclear e do Departamento de Defesa.

Bomba nuclear B61-12 JTA
Foto: USAF.

“A modernização está na vanguarda de nossas mentes enquanto planejamos e executamos cada um desses testes”, disse o Tenente-Coronel Aaron Young, comandante do 72º TES. “O desenvolvimento desta tática e a criação da ferramenta de software inovadora falam da dedicação e engenho desta equipa. Eles estão focados em equipar o combatente para a luta de hoje.”
 
O evento de teste foi liderado por um esforço colaborativo entre o 72º TES, o 509º BW, o Comando de Ataque Global da Força Aérea, o Centro de Armas Nucleares da Força Aérea, a Boeing Company e o Sandia National Labs.